♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #sp. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #sp. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Exposição ‘Leonilson: Arquivo E Memória Vivos’.

Exposição ‘Leonilson: Arquivo E Memória Vivos’.
É hoje!!! Abertura da Exposição ‘Leonilson: Arquivo E Memória Vivos’. A mostra reúne mais de 120 obras (muitas inéditas), e tem curadoria de Ricardo Resende.
O trabalho de Leonilson é excepcionalmente sensitivo. É no uso do repertório gráfico que ele expressa a sua visão de mundo, inconfundível no manejo das formas dos símbolos, do desenho, das palavras, no formato dos textos, narrativas históricas e histórias que criava. 
Sentimentos, sexualidade, relações amorosas, condição humana, família, amigos, todos constituem uma ‘cartografia do afeto’ expressa na imagem de correntezas, rios, cachoeiras, montanhas, oceanos. Trabalhos que serviam para o artista como páginas de um diário.
Expunha tudo sobre o papel, a lona e o tecido. Uma 'confusão' assumida de valores e emoções de um ser curioso pelas coisas do mundo. É esta memória e arquivo vivos, o que ficou e o que se apresenta agora.
Leonilson tem na arte um "meio" de pensar e refletir sobre as questões que afligem o homem contemporâneo. São observações do próprio corpo, do corpo do outro, da cidade, da natureza e da sua relação com a vida.
A sua maneira de trabalhar era muito simples. Carregava folhas de papel, lonas, material de pintar e desenhar, meio à moda dos pintores impressionistas do final do seculo XIX. Observava cidades e pessoas na paisagem urbana nas sua anotações em agendas, rascunhos, desenhos, aquarelas e, depois, nas lonas esqueléticas que dependurava na parede, sem chassis e sem anteparo, apenas no tecido esgarçado que carregava camadas de tinta rala, quase transparente.
Foi com Bispo do Rosario, que conheceu nesse momento de sua vida (soropositivo - Aids), que se deixou contaminar pelo desejo de construir seu próprio mundo na simplicidade, na pobreza material e na síntese de tudo. 
Informações retiradas do folder do programa da Exposição ‘Leonilson: Arquivo E Memória Vivos’. 
Leonilson é um dos grandes nomes da arte contemporânea brasileira e o seu trabalho retratado em pinturas, desenhos e bordados é um reflexo dos sentimentos do artista a respeito do amor, amizade e de todos os sentimentos humanos.
Seu trabalho é de uma beleza ímpar e nos perdemos no meio de tanta sensibilidade.
Imperdível.
De 20/02 a 19/05 de 2019
Entrada gratuita.

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Espetáculo "China Esplêndida".

Espetáculo "China Esplêndida".
Começamos o final de semana assistindo a apresentação de um dos mais conceituados circo da China.
Essa companhia foi fundada em 1951 e nesse show foi apresentado diversos números, entre eles a dança dos dragões, contorcionismo, equilíbrio na cadeira, com guarda chuvas,...
E pelo que entendi, o espetáculo foi dividido de acordo com as estações do ano.
Simplesmente impossível não se encantar com a lindeza que foi apresentado no palco.

Espetáculo  "China Esplêndida" do Circo da ChinaA melhor maneira de comemorar o ano novo chinês é com magia, encantamento e muita diversão!!!

Credicard Hall.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Homens No Divã.

Homens No Divã.
Reestreia: 15 de fevereiro (sexta, às 21h30).
Com texto leve e recheado de situações engraçadas do cotidiano a comédia Homens no Divã
é um encontro inesperado de três homens na sala de espera do consultório de uma psicanalista (voz em off de Marília Gabriela).
Esse encontro é o ponto de partida para mudanças radicais na vida de um bombeiro (Chelucci), de um ginecologista (Herrera) e de um gerente executivo da Eletropaulo (Ribeiro). Para tratar suas dificuldades de relacionamento com as mulheres e do cotidiano masculino, Renatão, Cadu e Fred precisam de muita força de vontade. A instigante amizade, desenvolvida em conversas e fatos que servem de complemento ao divã, vai gradativamente, em um ano, impulsionando-os a se reinventarem. A comédia é uma homenagem às mulheres.
À beira do desespero em suas crises amorosas, os três protagonizam situações hilárias em busca do equilíbrio, diante de tantas idiossincrasias masculinas como amor e sexo ou sexo e amor. E, assim, conquistam de cara o público que vai acompanhando as revelações e transformações de personalidades e temperamentos distintos. 
Um pouco sobre os personagens.
Fred:  Perturbado e deslocado na nova condição de solteiro-solitário-traído, busca a identidade perdida durante o período em que foi manipulado pela esposa. 
 Renatão: Oficial do Corpo de Bombeiros, rústico e machista.Foi parar no divã apenas como truque para convencer a namorada de que não pretende apenas levá-la para a cama, mas desposá-la. 
Cadu: Ginecologista e um narcisista inveterado, não percebe o mundo feminino à sua volta.
Homens no DivãTexto: Miriam Palma (título original Desesperados)Direção geral: Darson RibeiroElenco: Olivetti Herrera, Guilherme Chelucci e Darson RibeiroVoz da psicanalista: Marília Gabriela. Fotos: Eiana Souza.
Serviços:
Temporada: 15 de fevereiro a 24 de março de 2019
Dias e horários: sextas, às 21h30, sábados, às 21h e domingos, às 19h
Ingressos: R$ 60,00 (meia: R$ 30,00) - Associados Porto Seguro têm 50% de desconto.
Duração: 90 min. Não recomendado para menores de 12 anos.
Teatro Fernando Torres
Rua Padre Estevão Pernet, 588 - Tatuapé, São Paulo/SP. (Metrô Tatuapé e Carrão)
Tel.: (11) 2227-1025
Vendas online: www.ingressorapido.com.br
Bilheteria: de terça a domingo das 14h às 20h.
Estacionamento no local: R$ 20,00/Estapar 
Assessoria de imprensa: VERBENA COMUNICAÇÃO

Informações retiradas do release para imprensa.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Exposição Mickey 90 anos!

Exposição Mickey 90 anos!
Voltando a ser criança e me jogando na exposição sem medo de ser feliz. A exposição está linda, interativa, colorida e conta com detalhes a trajetória do ratinho mais amado do mundo! 
A exposição está dividida em vários ambientes, e em cada uma delas mostra a evolução do Mickey ao longo das décadas.
Foi muito legal ver o barco de Steamboat Willie (estreia do Mickey no cinema em 1928).
Cada cantinho é lindo e inspirado no Parque Magic Kingdom e nos cenários de O Clube Do Mickey. 
Amei a projeção do show de fogos da Disney e tem uma lojinha bacaninha.

Expo Mickey até 21 de abril.

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Cinema Em Concerto: Kubrick. 🎭

Cinema Em Concerto: Kubrick.
Especial Aniversário da Cidade de São Paulo.
Domingo - 27/01/2019.
Unindo a sétima arte à música orquestral, trechos dos icônicos longas-metragens - interpretados pela Orquestra Sinfônica Municipal, regida por Roberto Minczuk - serão projetados durante o concerto; as cenas, envolvidas e amplificadas pela execução da orquestra, aguçam a vontade de ver e rever os clássicos de um dos mais importantes diretores de cinema de todos os tempos, Stanley Kubrick.
O espetáculo conta com a s vozes do coro lirico e solos de Berenice Barreira, Magda Painno, Marcello Vannucci e Guilherme Rosa. 
Da trilha do filme 2001: Uma Odisseia no Espaço, serão executadas a introducao de Assim Falou Zaratustra, de Richard Strauss, Danúbio Azul, de Johann Strauss Jr., e Atmosphères, de Gyorgy Ligeti. O longa, marco do cinema moderno, com sues efeitos visuais e sonoros, gira em torno da descoberta de um misterioso artefato enterrado sob a superfície lunar. A humanidade parte em busca de suas origens com a ajuda do supercomputador HAL 9000.
De Laranja Mecânica, as escolhidas sao: Funeral da RAinha Mary, de Henry Purcell, Pompa e Circunstância, de Edward Elgar, GAyane, de Aram, Khachaturian, e os movimentos II e IV da monumental nona sinfonia de Ludwing Van Beetoveen. Violento, marcante e controverso, o filme, feito a partir do livro homônimo de Anthony Burgess, se passa num tempo futuro, em que líder sádico de uma gangue é preso e se torna voluntario de um experimento para doutrinar a sua conduta.
Informações retiradas do  programa do Theatro Municipal.
Theatro Municipal de São Paulo.