♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #comedia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #comedia. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 18 de abril de 2017

5X Comédia.

 5X Comédia.
Direção: Hamilton Vaz Pereira e Monique Gardenberg.
5X Comédia é uma caricatura implacável dos costumes da sociedade, com diversas referências contemporâneas. 
A peça é dividida em cinco atos,  Branca de Neve por Debora Lamm, Nana, Nenê por Bruno Mazzeo, Arara Vermelha por Fabiula Nascimento, Milho aos Pombos por Thalita Carauta e Regras de Convivência por Lucio Mauro Filho.  
Percebendo-se ultrapassada pelas princesas contemporâneas, uma Branca de Neve lê Simone de Beauvoir na tentativa de construir uma nova mulher.   
Um pai de primeira viagem recorre a medidas extremas após meses de privação de sono e precisa se explicar na delegacia.
Indignada com a maneira como o pet shop elege os bichos da vitrine, uma arara tem um arroubo de ódio direcionado sobretudo a um Poodle Queen.
Enquanto aproveita mais um teste de elenco para filar um lanche, uma figurante sem noção tira o diretor do sério. 
Flavio tenta estabelecer regras para uma suruba ou poliamor, que começa a rolar durante uma festa no apartamento emprestado da mãe.
Elenco: Bruno Mazzeo, Debora Lamm, Fabiula Nascimento, Lucio Mauro Filho e Thalita Carauta.
Textos: Antonio Prata, Gregório Duvivier, Julia Spadaccini, Jô Bilac, Pedro Kosovski (colaboração André Boucinhas).

video
Teatro Frei Caneca.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Pão Com Ovo.

Pão com Ovo.
A Santa Ignorância Cia de Artes estreia em São Paulo a comédia Pão com Ovo no Teatro Itália no dia 07 de abril.
Foto: Divulgação.
A comédia retrata de forma bem humorada situações dos costumes e hábitos das diferentes classes sociais, contando a história das personagens, Dijé (Adeílson Santos), moradora de bairro da periferia, o seu marido Zé Maria (Charles Jr.) e Clarisse, (César Boaes) uma emergente alpinista social.
Foto: Divulgação.
Amigas de escola que se reencontram anos depois e falam de coisas engraçadas do cotidiano das suas vidas, retratando de forma bem humorada o atendimento nas empresas públicas e privadas e os hábitos e costumes de determinadas classes sociais.
Foto: Divulgação.
Os três atores se revezam em vários personagens em uma estrutura simples para facilitar a montagem e o acesso da peça a qualquer espaço cênico, sem no entanto, perder a qualidade com as composições dos personagens. Uma linguagem direta e simples, mas sem apelações fáceis e sem linguagem chula. As falas e diálogos surgidos nos ensaios e de improviso, estão somente memorizadas pelos atores em um texto escrito.  
Foto: Divulgação.
A peça é adaptada para cada cidade onde é apresentada com uma rápida pesquisa, sobre bairros, nomes de famílias tradicionais, linguajar e costumes.
Foto: Divulgação.
O espetáculo Pão com Ovo é um texto de Adenílson Santos e César Boaes que também assina a direção.
Foto: Divulgação.
Curiosidades: A peça Pão com Ovo foi encenada a partir da dramaturgia do ator e da mímesis corpórea. A pesquisa feita pelos atores da companhia foi realizada por dois anos em um estudo de observação do corpo das mulheres brasileiras moradoras de áreas nobres e de periferia, além de um estudo de dança de ritmos populares como o brega, funk, o tecnobrega e o forró em casas de festas populares de bairros populares.  

FICHA TÉCNICA:
Autor: Adenílson Santos e César Boaes
Direção: César Boaes
Elenco: Adenílson Santos, César Boaes e Charles Jr.
Figurinos:  criação coletiva
Cenografia: César Boaes
Desenho de luz: Djair Barros
Produção local: Dan Rosseto e Fabio Camara
Assistente de produção: João Jullo
Operador de luz: Bob Lima
Operador de som: Iasmine Lima
Designer gráfico: Hudson Santos
Fotos: Ayrton Vale e Rafaela Gonçalves
Assessoria de imprensa: Fabio Camara
Realização: Santa Ignorância Cia. de Artes

SERVIÇO: 
LOCAL: Teatro Itália, (Av. Ipiranga 344 – República). 290 lugares.
DATA: 07/04 até 28/05 (Sexta 21h30, Sábado 21h e Domingo 19h) 
INFORMAÇÕES: 3255-1979
VENDAS PELA INTERNET: www.compreingressos.com
VENDA POR TELEFONE: 11 2122.2474 
INGRESSOS: R$ 50,00 (Sexta) R$ 60,00 (Sábado e Domingo).
DURAÇÃO: 90 min 
CLASSIFICAÇÃO: 12 anos 

Obs.: Informações retiradas do release de divulgação de imprensa.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Coisa De Mulher.

Coisa De Mulher.
Walter Jr.
Coisa de Mulher, de Walter Jr., é uma bem-humorada paródia do cotidiano de Núbia de La Canastra, uma apresentadora famosa de um programa feminino de sucesso na tv que já não suporta  mais lidar com sua rotina enfadonha de trabalho.

Infelizmente ela não tem outra saída a não ser cumprir seu papel, o que alias, faz maravilhosamente bem.

Até o momento do primeiro comercial...
(Sinopse retirada do programa da peça).
Deize Paz,Octávio Mendes, Márcia Manfredini, e participação em vídeo de Adriana Lessa.
Nos divertimos demais assistindo Coisa De Mulher, super recomendo.
Somos fãs e admiradores de Maximiliana Reis, que é a responsável pela direção, junto com  Octávio Mendes da peça Coisa De Mulher.
Teatro Gazeta.
Sexta 22H45-Sábado 22:00H-Domingo 20:00H

sexta-feira, 17 de março de 2017

O Homem Das Cavernas.

O Homem Das Cavernas.
Rob Becker.
A peça é uma brincadeira divertida e perspicaz sobre as formas como homens e mulheres se relacionam, conseguindo que ambos os sexos morram de rir e se reconheçam. O ator Norival Rizzo interpreta personagem que repensa sua vida amorosa enquanto, inspirado no homem das cavernas, disseca as diferenças entre homens e mulheres.Com um efeito pacificador nos desentendimentos entre homens e mulheres.
A primeira montagem estreou em São Francisco, em 1991, e foi rapidamente levada para Dallas, Washington, Philadelphia e Chicago, antes de sua estreia na Broadway, em 1995. Depois de dois anos e meio e 702 apresentações no teatro Helen Hayes Theater, “O Homem das Cavernas” entrou no livro dos recordes como o monólogo que mais tempo ficou em cartaz na história da Broadway. Rob Becker escreveu “O Homem das Cavernas” depois de um período de três anos de estudo informal de antropologia, pré-história, psicologia, sociologia e mitologia. Usou como base as informações para criar um texto com grande capacidade de comunicação com o público.
 Teatro Folha, com sessões as terças e quartas-feiras, 21h.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Baixa Terapia.

 Baixa Terapia. 
Uma Comédia No Divã.
Direção de Marco Antônio Pâmio.
Autor: Matias Del Federico.
Em cartaz em São Paulo a partir de 17 de março, Baixa Terapia é uma debochada comédia com um final que pega todos de surpresa. Três casais, um após o outro, chegam para uma sessão de terapia. Quando se encontram, descobrem que esta sessão será em grupo e ainda que a psicóloga não estará presente. Ela deixou a sala preparada para recebê-los com um pequeno bar - onde não falta whisky, e uma mesa com envelopes numerados com instruções passo a passo de como devem conduzir essa sessão especial. O objetivo é que todas as questões sejam resolvidas em grupo. A partir daí vem à tona queixas, confissões, suspeitas, revelações, verdades e mentiras da maneira mais escrachada para eles e divertidíssima para o público. (Informações retiradas do site: Ingressorapido).
Assistimos ao ensaio aberto e nos divertimos demais. Super indico.
Elenco composto por Antonio Fagundes, Mara Carvalho, Alexandra Martins, Ilana Kaplan, Fábio Espósito e Bruno Fagundes.
TUCA – Teatro da PUC-SP
Dias: Sex às 21h30, Sab às 20h00 e Dom às 19h00
Duração:80 minutos
Indicação de faixa etária: 14 anos

quinta-feira, 9 de março de 2017

O Empréstimo.

O Empréstimo.
Uma comédia de Jordi Galceran.
Direção e tradução de Isser Korik.
O Empréstimo(el credito) faz sucesso por onde passa e já pode ser considerada uma das peças de Galceran com maior número de montagens. Já foi montada na Espanha, Hungria, Itália, Alemanha, Grécia, Turquia, Bulgária, Estônia, Suíça, Polônia, Romênia, Finlândia, Peru. Chile, Costa Rica, Venezuela, Colômbia, Porto Rico, Argentina , Uruguai, México e Estados Unidos.
Esta peça é a mais recente obra de teatro escrita pelo autor, editada por Ediciones Antígona, e lhe rendeu o primeiro toro de Dramaturgia Catalana.
Segundo o autor, "No nosso mundo civilizado, quando você precisa de dinheiro você vai ao banco pedir um empréstimo. Se não o concedem, você dá meia volta e vai para casa, cabisbaixo, pensando que as coisas vão mal, que o crédito não flui, que a crise...ou não.
Hoje, talvez não. Talvez hoje, quando você tem o crédito negado, não volte para casa com o rabo entre as pernas. Talvez você olhe o gerente nos olhos, coloque as cartas na mesa e diga que é você que tem alguma coisa no bolso do colete, e que se ele não lhe der o dinheiro você vai agir, nada violento, meu deus, não! Mas hoje, se o gerente noa libera a grana, talvez você transforme a vida dele numa verdadeira catástrofe."
Informações retiradas do programa da peça.
Leonardo Miggiori (o cliente) e André Mattos (o gerente).
Teatro Folha.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Qualquer Gato Vira-Lata.


Qualquer gato vira-lata
"Tem Uma Vida Sexual Mais Sadia Que A Nossa”
Escrita por Juca de Oliveira e com direção geral de Bibi Ferreira.
Qualquer Gato retrata a vida de três jovens que vivem as dificuldades de uma experiência amorosa. Depois de estudar o tema, o autor procura as respostas de suas dúvidas na psicologia evolucionista, baseando-se na teoria de Darwin. Decepcionada, após romper com seu quase namorado, Marcelo (Emiliano), Tati (Alfradique) se refugia no auditório da faculdade para chorar, sem se dar conta de que está no meio de uma palestra do professor de Biologia Conrado (Nauer) sobre o evolucionismo de Darwin.
Para o espanto da moça, o jovem cientista elucida o porquê das desventuras amorosas das pessoas e afirma que as leis da natureza estão sendo infringidas. Extasiada com a revelação, Tati convence o professor de que ela é sua tese e recorre a sua ajuda na reconquista de Marcelo. Relutante a princípio, Conrado aceita a proposta e passa a analisar os erros que ela comete e sugere soluções.
 
A ideia desta comédia surgiu das observações do comportamento afetivo dos jovens, que hoje em dia vivem relacionamentos cheios de conflitos e desencontros. Segundo Juca de Oliveira, “as mulheres deixaram de ser a caça para se tornarem caçadoras” e este fato seria a causa principal das desilusões femininas.
 Com humor e originalidade, a peça funciona como um guia prático para um relacionamento perfeito indicado não só para os jovens, mas também para os adultos.
Sinopse: Teatro Gazeta.
 
Elenco: Monique Alfradique (Tati), Marcos Nauer (Conrado) e Emiliano D’Avila (Marcelo).
 
Qualquer Gato Vira-Lata é uma comédia  que nos faz rir sem forçar em momento algum. Tem um texto leve e divertido que conta com três personagens de pensamentos bem distintos que interagem e entram em conflito durante o espetáculo.
O texto da peça nos leva a uma reflexão  sobre o comportamento humano. Qual é o modo certo de agir? Como devemos nos comportar?...devemos seguir um padrão pré-definido ou sermos nós mesmo? 
Com ela: Monique Alfradique.
Ingressos: Teatro Gazeta.
Horários: Sex20h, Sáb 22h e Dom 20h.