♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #teatrobradesco. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #teatrobradesco. Mostrar todas as postagens

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Espetáculo Cinderella 🎭

Espetáculo Cinderella 🎶
Obrigada Rádio Antena1.
Cinderella é baseado no conto dos Irmãos Grimm.
Cinderela depois da morte do pai, foi transformada em empregada pela madrasta e suas filhas. Apesar das maldades a que foi submetida, Cinderela continuou sendo bondosa, mesmo com quem a maltratava. O final da história todos conhecem: o bem sempre vencerá.
Tenha coragem, seja gentil e tudo vai terminar bem! ❤
Teatro Bradesco.

terça-feira, 8 de maio de 2018

Bibi - Uma Vida em Musical! 🎶🎭

Bibi - Uma Vida em Musical! 🎶🎭
Texto: Artur Xexéu
Emoção em ver novamente em cena a nossa querida Amanda Acosta em um super musical que homenageia e mostra a trajetória da grande dama do teatro: Bibi Ferreira.
O musical é um tributo a Bibi Ferreira e retrata a sua vida familiar (adolescência, vida amorosa, casamentos, o relacionamento com sua única filha), e sua vida profissional. Mostra como foi o seu início nos palcos incentivada por seu pai Procópio Ferreira, que lhe deu o primeiro papel de destaque no teatro. E depois vieram os papéis inesquecíveis em  “Gota d’Água”,  “My Fair Lady”, “Alô Dolly” e “Piaf, a Vida de Uma Estrela da Canção”, e o espetáculo atinge o ápice  com a homenagem da escola de samba Viradouro e sua chegada a um teatro da Broadway, aos 90 anos.
Texto baseado  Bibi Uma Vida Em Musical.
Elenco: Amanda Acosta, Chris Penna, Flávia Santana, Guilherme Logullo, Leo Bahia, Rosana Penna, Simone Centurione, André Luiz Odin, Bel Lima, Caio Giovani, Carlos Darzé, Fernanda Gabriela, João Telles, Julie Duarte, Leandro Melo, Leonam Moraes, Luísa Vianna e Moira Osório.
Teatro Bradesco.

domingo, 25 de março de 2018

Bem Sertanejo O Musical🎭🔝🎶.

Bem Sertanejo O Musical🎭🔝🎶.
A História da Música Sertaneja, do Campo Á Cidade.
Texto e Direção: Gustavo Gasparani. 
Pense em um musical de raiz, o musical que a gente respeita, se emociona e que ri de montão. Saímos simplesmente encantados com a história da música sertaneja. Quero ver novamente, vale muito a pena.
A peça conta a trajetória e a formação da música caipira e da cultura interiorana do nosso país de forma poética e não cronológica. Proponho uma viagem pelos nossos interiores – memórias, infância, descobertas – resgatando, assim, o sertão que há em cada um de nós, e ao mesmo tempo, um contato direto com as nossas raízes culturais. Um sertão mítico, onde o erudito se encontra com a alma popular para criar a identidade de um povo. Um encontro livre de preconceitos e longe da palavra progresso. Onde Tarsila, Mário de Andrade e Villa-Lobos se encontram com Tonico e Tinoco, Mazzaropi, Jararaca e Ratinho e tantos outros”, explica Gustavo Gasparani.
Para entender... No final do século XVII, com a descoberta do ouro, o país foi primeiramente desbravado por bandeirantes e, em seguida, foram os tropeiros que levaram todo tipo de alimentos sobre o lombo das mulas. Tocavam as suas comitivas por caminhos que saíam do Rio Grande do Sul até os sertões de Minas, Mato Groso e Goiás, passando por Santa Catarina, Paraná e São Paulo. É através dessas trilhas poeirentas que se desenvolve o primeiro ato da peça. Um grupo de atores/tropeiros, com suas violas caipiras, desbrava o sertão brasileiro e durante o trajeto revela toda a riqueza desse mundão velho sem porteira, com sues causos, lendas, piadas e canções.
O primeiro ato é completante rural, lírico, interiorano, entremeado por poemas de Cora Coralina, Manoel de Barros, e inspirado no universo de Guimarães Rosa. Flerta, ainda com o movimento modernista, que ajudou na construção da nossa identidade brasileira, nos versos de Mário de Andrade, Manoel Bandeira, na música de Villa-Lobos e na obra de Tarsila do Amaral, que inspirou a cenografia da peça.
Monteiro Lobato, Catulo da Paixão Cearense, Chiquinha Gonzaga, Mazzaropi, Jararaca e Ratinho, Alvarenga e Ranchinho também fazem parte desse nosso sertão. Toda a cena se passa no meio do mato, com jeito e perfume de mato. Um sertão mítico, onde o erudito se encontra com a alma popular para criar a identidade de um
 povo. Um encontro livre de preconceito e longe da palavra progresso.
No segundo ato, o foco será a trajetória dos artistas caipiras, desde as primeiras apresentações pelo interior até chegar a cidade grande: como aquele sertão mítico, isolado do resto do país, vai ficando cada vez mais para trás e os efeitos da sua transformação devido ao progresso e a globalização. O grupo de atores, agora, representa o típico caipira - com seu chapéu de palha e camisa xadrez - e vai se modificando através do circo/teatro, do rádio e da tv, até chegar ao universo pop/multimídia da música sertaneja atual. É nesse contexto que discutiremos a rivalidade que há entre o sertanejo pop e o caipira raiz. Mas será que ela existe mesmo? E assim, a tradicional viola caipira das rotas de tropeiros sai do interior do Brasil, se transforma, dialoga com o temporâneo e vai conquista o mundo.
Informações retiradas do programa do espetáculo.
A montagem conta a história da música sertaneja, desde a sua origem caipira, no século 17, até os dias mais recentes e traz no repertório cerca de 56 sucessos de nomes consagrados, como Tonico e Tinoco, Sérgio Reis, Almir Sater, Renato Teixeira, Chitãozinho e Xororó, Leandro e Leonardo, Zezé Di Camargo e Luciano, Gustavo Lima, Henrique e Juliano, Jorge e Mateus, entre outros.
Elenco: Michel Teló - Lilian Meneses - Alan Rocha - Cris Gualda - Daniel Carneiro - Gabriel Manita - Jonas Hammar - Luiz Nicolau - Pedro Lima - Rodrigo Lima - Sergio Dalcin
Teatro Bradesco.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Peter Pan - O Musical 🎭🎶🎶

Peter Pan 

O Musical.

Nosso final de semana foi na Terra Do Nunca🔝

Peter Pan O Musical é uma peça adaptada do clássico infantil de J.M.Barrie, que conta a história de Peter Pan, um menino que não queria crescer. Este musical nos faz acompanhar a aventura de Sininho, Peter Pan, Wendy e seus irmãos até a Terra do Nunca, onde encontraremos os garotos perdidos, o Capitão Gancho e todos os piratas malvados; assim como índios, sereias e vários outros personagens e cenários lindos, fazendo a alegria das crianças e dos adultos.

Com direção de Billy Bond, que conseguiu despertar a fantasia do público infantil e adulto.
O diretor utilizou influências da cultura pop e simbologias para mostrar as Aventuras da Terra do Nunca.
O elenco é composto por 27 artistas.
Este espetáculo é cheio de efeitos especiais, que praticamente nos transporta para dentro da história que contém diversos cenários, cada um mais mágico que o outro.
Sendo o destaque do elenco infantil: Matheus Ueta e Giulia Nassa. 
...Viver eternamente a infância... 
Teatro Bradesco.