♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #Musical. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #Musical. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Romeu E Julieta (Ao Som De Marisa Monte).

Romeu e Julieta
Ao som de Marisa Monte
A tragédia escrita entre 1591 e 1595 por William Shakespeare, conta a história de dois adolescentes apaixonados cuja morte acaba unindo suas famílias, outrora em pé de guerra. A obra é uma das mais levadas aos palcos do mundo inteiro e hoje o relacionamento dos protagonistas é considerado como o arquétipo do amor juvenil.
Romeu e Julieta é a mais bela história de amor que já existiu”.Sempre quis falar de Shakespeare para os jovens e trazer essa galera nova para o teatro. O espetáculo é atemporal, mistura o texto de 1500 com a música dos anos 2000”.
Guilherme Leme Garcia (diretor).
Elenco: Bárbara Sut, Thiago Machado,Ícaro Silva, Pedro Caetano, Bruno Narchi, Stella Maria Rodrigues, Claudio Galvan, Kacau Gomes,Marcello Escorel, Pedro Caetano, Diego Luri, Kadu Veiga, Max Grácio, Neusa Romano, Gabriel Vicente, Laura Carolinah, Luci Salutes, Saulo Segreto, Thiago Lemmos, Gabi Porto, Santiago Villalba, Daniel Haidar, Jorge Neto, Lara Suleiman, Marcelo Ferrari e Juliana Gama.
“É uma personagem que já não imaginava fazer. Teve uma peça na escola que me colocaram para fazer a Ama. Todas as meninas fizeram a Julieta, mas eu era muito alta. Teoricamente eu também não tenho o perfil do que se espera de Julieta, né? Itália medieval, uma Julieta negra? Por isso também me sinto muito honrada de ter essa oportunidade, é um papel que eu pensava ser meio inacessível para mim”, confessa Bárbara. 
Thiago comenta sua primeira vez ao interpretar um texto de Shakespeare: “Eu acho que todo ator não só almeja, mas tem que viver pelo menos uma vez o teatro Shakespeariano. E contar a história do Romeu com a Julieta, que é a maior história de amor que tem, ainda mais na linguagem do teatro musical, está sendo uma aventura muito grande!”.
Para Guilherme Leme Garcia a escolha do repertório veio com naturalidade. “Quando comecei a pensar no espetáculo ele não era nem musical, na verdade. Mas, toda vez que eu ouvia Marisa, eu pensava ‘Nossa, essa canção ficaria tão linda nessa cena’. Quando o Gustavo Gasparani, que entrou para fazer o processo de criação, propôs que o espetáculo fosse inteiro com músicas da Marisa, topei na hora!”
Informações retiradas:Morente Forte.
Teatro Frei Caneca
Temporada até 21 de Outubro.

sexta-feira, 27 de julho de 2018

O FANTASMA DA ÓPERA.

O FANTASMA DA ÓPERA.
Estreia 02 Agosto.
Ontem foi a coletiva do Fantasma da Ópera, o musical mais famoso do Mundo.
O Fantasma da ópera é simplesmente maravilhoso. Uma espetáculo que vai tocar a alma de todos que forem assistir. Recomendo a todos, pois é um musical emocionante. Não vão se arrepender. 
Baseado no romance clássico Le Fantôme de L’Opera, de Gaston Leroux, O FANTASMA DA ÓPERA conta a história de uma figura mascarada que se espreita pelas catacumbas da Ópera de Paris exercendo domínio e aterrorizando todos que por ali passam. O Fantasma se apaixona perdidamente por uma inocente jovem soprano, Christine, e se dedica compulsivamente a criar uma nova estrela dos palcos. E usa seus métodos diabólicos para que isso aconteça.
As letras são em português e estão em seu elenco brasileiro: Thiago Arancam (Fantasma), Leonardo Neiva (Fantasma alternante), Lina Mendes (Christine), Giulia Nadruz(Christine alternante), Fred Silveira (Raoul), Sandro Christopher (Monsieur Firmin), Marcos Lanza (Monsieur André), Bete Diva (Carlotta); Cleyton Pulzi (Piangi), Taís Víera (Madame Giry) e Fernanda Muniz (Meg Giry) entre os personagens principais.

O FANTASMA DA ÓPERA tem música de Andrew Lloyd Webber e é dirigido por Harold Prince. As letras são de Charles Hart (com letras adicionais de Richard Stilgoe), livro por Richard Stilgoe e Andrew Lloyd Webber. Design de produção de Maria Björnson, iluminação de Andrew Bridge e som original de Martin Levan. Encenação musical e coreografia de Gillian Lynne, orquestrações de David Cullen e Andrew Lloyd Webber.
ELENCO PRINCIPAL:
Fantasma – Thiago Arancam,
Fantasma alternante – Leonardo Neiva,
Christine – Lina Mendes,
Christine alternante – Giulia Nadruz,
Raoul – Fred Silveira,
Monsieur Firmin – Sandro Christopher,
Monsieur André – Marcos Lanza,
Carlotta – Bete Diva,
Piangi – Cleyton Pulzi,
Madame Giry – Taís Víera,
Meg Giry – Fernanda Muniz.
Teatro Renault 

Sessões: Quartas, quintas e sextas, às 21h. Sábados, às 16h e 21h, e Domingos, às 15h e 20h.
Temporada: Até 16 de dezembro de 2018.

Informações retiradas: Morente Forte

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Pacto.

Pacto.
A História de Leopold e Loeb.
Direção: Zé Henrique de Paula.
Pacto é uma peça intensa, sombria e que deixa todos da plateia chocados. Impossível não sentir opressão diante da tensão psicológica dos personagens e de sentir uma profunda tristeza ao acompanhar os diálogos sobre a “motivação do assassinato de uma criança”.
Até hoje, a história de Leopold e Loeb impressiona o mundo, o crime cometido pelos dois jovens em 1924, em Chicago, choca por sua perspicácia e frieza. O real motivo é revelado por Leopold apos 30 anos de prisão, na tentativa de conseguir a liberdade condicional. Ele afirma que o único objetivo era provar que eram capazes de cometerem o crime perfeito e estarem acima da lei do homem.
Inspirados pela filosofia de Friedrich Nietzsche, ambos cometeram o que ficou conhecido mundialmente como o Crime do Século. Sequestraram e assassinaram, Bobby Franks, de 14 anos de idade.
Leopold escreve antes de cometer o crime: "Um super-homem (...) é, em virtude de certas qualidades superiores inerentes a ele, isento das leis comuns que regem os homens. Ele não é responsável por qualquer coisa que ele possa fazer".
Para conseguir a liberdade condicional, Leopold, deverá confessar o verdadeiro sentido do crime, que oculto, nunca pôde ser revelado. Qual será o limite para o amor? A revelação é tão assombrosa, quanto o que se podia imaginar.
O musical tem texto, música e letras assinados por Stephen Dolginoff, direção de Zé Henrique de Paula e direção musical de Guilherme Terra. No elenco, Leandro Luna e André Loddi, e ao piano, Andrei Presser.
Informações retiradas: Teatro Portoseguro e do programa da peça.
Teatro Porto Seguro.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Chaplin - O Musical.

Chaplin 
 O Musical.
Quem é fã dos filmes do Chaplin vai adorar este espetáculo. É emocionante e muito divertido. A história é muito rica em detalhes e as caracterizações estão perfeitas. O elenco é grandioso e Jarbas Homem de Mello conseguiu se superar ao interpretar tão bem um dos maiores artistas cinematográficos. O musical esta imperdível e se eu tiver a possibilidade, irei novamente.
Sinopse: O espetáculo é baseado na história real de Sir Charles Spencer Chaplin ou simplesmente Charlie Chaplin, um dos maiores artistas cinematográficos de todos os tempos.
 A peça percorre sua carreira desde a primeira performance, quando ainda era uma criança pobre em plena Londres do século XIX, à consagração e fama mundial como ator, diretor, produtor, comediante e humorista.
 A atmosfera de “Chaplin, o musical” leva a uma verdadeira viagem no tempo à era do cinema mudo de Hollywood. Cenas antológicas de filmes estrelados por Chaplin ganham destaque na produção e são enriquecidas pelas projeções que ocupam grandes telas por todo o palco. Na lista estão os lendários: “The Kid”, “The Circus”, “Tempos Modernos” e “O Grande Ditador”.
Durante o musical, além de relembrar seus filmes e personagens - como Carlitos, o vagabundo, o mais célebre deles - o público conhece mais sobre suas escolhas políticas, sua agitada vida amorosa e as pessoas que marcaram sua trajetória, como a mãe Hannah (Naíma); o irmão mais velho Sydney , a quarta esposa Oona O´Neill (Myra Ruiz), a colunista e crítica ferrenha Hedda Hooper (Paula Capovilla), o primeiro empresário Fred Karno (Julio Mancini) e Mack Sennett (Paulo Goulart Filho), fundador dos estúdios Keystone.
 Com trilha sonora original de Christopher Curtis, incluindo as canções “Olhe para todas as pessoas”, “Just Another Day in Hollywood” e “This man”; “Chaplin, o musical” é produzido por Claudia Raia e Sandro Chaim. A versão brasileira é assinada por Miguel Falabella.
Informações retiradas:Ingresso Rapido.
Elenco: Jarbas Homem de Mello, Juan Alba, Paula Capovilla, Naíma, Paulo Goulart Filho, Myra Ruiz, Julio Assad, Lorenzo Tarantelli, Renatinho, Amélia Gumes, Claudia Rosa, Jofrancis, Luana Zenun, Luiza Arruda, Mariana Tozzo, Talitha Pereira, Arthur Berges, Beto Macedo, Felíppe Moraes, Fhilipe Gislon, Gustavo Ceccarelli, Marcos Lanza, Maurício Alves.
“Vem ver Charlie Chaplin, no cinema a brilhar...” 
 Theatro Net.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Os Produtores.

Os Produtores.
Musical.
Produtores é um musical muito engraçado, com um cenário bonito e um elenco maravilhoso. A peça é digna do grande diretor Miguel Falabella, que tem uma visão incrível para peças que se tornam grandes sucessos.
Nunca pensei que iria me divertir tanto em um musical tendo como pano de fundo  um personagem tão odiado feito o Hitler. As canções são muito divertidas e o cenário e a coreografia  são dignas da Broadway.
Rimos demais com os dois picaretas querendo aplicar o golpe nas velhinhas, querendo fazer o pior espetáculo do mundo para poderem fugir com o dinheiro dos patrocinadores.
Primavera de 1959 em Nova York. O produtor Max Bialystock (Miguel Falabella) amarga seu último fracasso no teatro quando chega, em seu escritório, um contador tímido e um tanto nervoso, Leo Bloom (Marco Luque), para revisar a contabilidade. Sem querer, Leo descobre que um produtor pode ganhar mais dinheiro com um fracasso do que com um sucesso. “Você pode juntar um milhão de dólares de investidores, gastar cem mil e guardar o resto!”. A ideia faz brilharem os olhos de Max, que convence o até então honesto contador a se associar a ele.
A dupla então se dedica a encontrar a pior obra jamais escrita, conseguir o mais desastroso diretor de teatro e produzir o maior fracasso da história. A eles junta-se Ulla (Danielle Winits), uma dançarina sueca que conquista seu espaço com algum talento e belas pernas. No entanto, nem tudo sai como planejado: a obra resulta num estrondoso sucesso, o golpe é descoberto e ambos são presos. Mas o que parece o fim acaba virando um novo começo. Após saírem da prisão, Max e Leo voltam à Broadway com o musical “Prisioneiros do Amor”. Desta vez, porém, a ideia é fazer sucesso e a peça é um recomeço para os dois.
A superprodução volta repaginada em 2018, com mais de 16 cenários, mais de 350 peças de figurino, 60 perucas, uma orquestra de 11 músicos, equipe técnica e de produção de 100 pessoas e um grande elenco de 25 atores.
A versão atual tem um maior número de cenários, além de mais grandiosos do que a edição de 2007. A cenografia procurou retratar todas as atmosferas que envolvem um espetáculo musical ao recriar ambientes como o espaço de audição, o teatro, além de outros lugares que se passam a história como um tribunal, a casa do diretor, escritório de contabilidade, prisão, tribunal, a cidade. Todos os espaços foram reproduzidos nos mínimos detalhes. A riqueza também está inserida nos figurinos que misturam cores e texturas e se transformam em extensões dos personagens.
Informações: Teatro Procópio Ferreira
Elenco:Miguel Falabella, Marco Luque, Daniele Winits, Carlos Leça, Carol Costa, Ubiracy Brasil, Pedro Paulo Bravo, Edgar Bustamante, Mauricio Xavier, ...
Teatro Procópio Ferreira
Temporada: Até 01/07/2017