♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #cultura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #cultura. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Erwin Wurm - O Corpo É A Casa.

Erwin Wurm - O Corpo É A Casa.
Exposição.
A exposição apresenta uma série de trabalhos do artista austríaco Erwin Wurm, que produz em suas obras um deslocamento de elementos do cotidiano para o campo da arte, reconfigurando objetos familiares como casas, carros, roupas e alimentos para um contexto inesperado, engraçado e ao mesmo tempo crítico em relação à sociedade contemporânea. Esses objetos transviados falam sobre eles próprios, mas falam ainda mais sobre cada um de nós.
Ermin Wurm é um  artista que faz as pessoas gostarem de arte. ele evoca uma dose de humor e irreverência que são universais e, em primeiro nível, muito acessíveis.
O artista coloca em questão coisas e formas presentes em nossa vida.
Seu trabalho é conceitual e interativo. Com formas distorcidas e expandidas.
O corpo e o comportamento humano estão também em discussão em suas “Esculturas de Um Minuto”, onde o público é convidado a seguir instruções para que se torne, ele mesmo, uma escultura do artista durante 60 segundos, numa espécie de performance não planejada.
O corpo é o objeto de trabalho constante na história da arte.
Com Wurm, a dieta passa a ter uma dimensão de exercício da fé contemporânea. "A dieta", diz ele, "é como uma filosofia que faz parte do nosso cotidiano: ela possui, de um lado, um aspecto físico, e, de outro, uma dimensão espiritual". Essa ambiguidade faz com que seja possível se referir tanto à dieta do consumismo quanto à dieta de alimentos.
Informações retiradas do site do CCBBSP e do folheto impresso.
CCBB
9H às 21H
Até 03.04.2017

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Dzi Croquettes.

Dzi Croquettes.
Semana passada fomos assistir a apresentação do "Dzi Croquettes" e o espetáculo foi sensacional. A temporada 2016 acabou mais em 2017 Dzi Croquettes voltará aos palcos. Vale muito a pena conferir e saber um pouco mais sobre um perído da História do Brasil, através da visão que a peça nos mostra.
Dirigida por Ciro Barcelos, integrante do grupo original da década de 1970, a peça musical é baseado no documentário "Dzi Croquettes" de Tatiana Issa e Raphael Alvarez e que conta a história  de uma trupe composta de artistas (cantores, atores, bailarinos,...), que viveu durante a repressão da Ditadura Militar (anos de chumbo), e os integrantes do grupo, por serem considerados símbolo da contracultura, foram convidados a se retirar do Brasil e alcançaram muito sucesso na França. Tendo sido convidados inclusive para fazer um espetáculo na Broadway.  
Na peça, eles  vivem em uma garagem que serve de palco para as diversas apresentações dos integrantes. O espetáculo mostra toda a irreverência que caracterizou e tornou famoso o Dzi Croquette que completa 45 anos,  e que tem uma trilha sonora composta por diversos gêneros musicais, que vai desde os clássicos até  as músicas divertidas dos Mamonas Assassinas, ...
DZI é composto  por Homens vestidos em trajes femininos, com maquiagem extravagante e que encantaram e conquistaram plateias por onde passaram.
"Não somos homens, nem mulheres, nós somos gente".
Elenco: Ciro Barcelos, Bruno Gissoni, Rodolfo Goulart, Filipe Ribeiro, Rafael Leal, Paulo Victor Gandra, Julio Aracack, Rogério Nóbrega e Lucas Cândido. 
Ciro Barcelos foi o integrante mais jovens do Dzi Croquettes e hoje além de atuar, dirige e fez a concepção do texto para o palco. Ele é uma lenda viva do show business brasileiro.
Teatro Augusta
Sala Paulo Goulart.