♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #Teatro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #Teatro. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 18 de abril de 2017

5X Comédia.

 5X Comédia.
Direção: Hamilton Vaz Pereira e Monique Gardenberg.
5X Comédia é uma caricatura implacável dos costumes da sociedade, com diversas referências contemporâneas. 
A peça é dividida em cinco atos,  Branca de Neve por Debora Lamm, Nana, Nenê por Bruno Mazzeo, Arara Vermelha por Fabiula Nascimento, Milho aos Pombos por Thalita Carauta e Regras de Convivência por Lucio Mauro Filho.  
Percebendo-se ultrapassada pelas princesas contemporâneas, uma Branca de Neve lê Simone de Beauvoir na tentativa de construir uma nova mulher.   
Um pai de primeira viagem recorre a medidas extremas após meses de privação de sono e precisa se explicar na delegacia.
Indignada com a maneira como o pet shop elege os bichos da vitrine, uma arara tem um arroubo de ódio direcionado sobretudo a um Poodle Queen.
Enquanto aproveita mais um teste de elenco para filar um lanche, uma figurante sem noção tira o diretor do sério. 
Flavio tenta estabelecer regras para uma suruba ou poliamor, que começa a rolar durante uma festa no apartamento emprestado da mãe.
Elenco: Bruno Mazzeo, Debora Lamm, Fabiula Nascimento, Lucio Mauro Filho e Thalita Carauta.
Textos: Antonio Prata, Gregório Duvivier, Julia Spadaccini, Jô Bilac, Pedro Kosovski (colaboração André Boucinhas).

video
Teatro Frei Caneca.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Peter Pan - O Musical 🎭🎶🎶

Peter Pan 

O Musical.

Nosso final de semana foi na Terra Do Nunca🔝

Peter Pan O Musical é uma peça adaptada do clássico infantil de J.M.Barrie, que conta a história de Peter Pan, um menino que não queria crescer. Este musical nos faz acompanhar a aventura de Sininho, Peter Pan, Wendy e seus irmãos até a Terra do Nunca, onde encontraremos os garotos perdidos, o Capitão Gancho e todos os piratas malvados; assim como índios, sereias e vários outros personagens e cenários lindos, fazendo a alegria das crianças e dos adultos.

Com direção de Billy Bond, que conseguiu despertar a fantasia do público infantil e adulto.
O diretor utilizou influências da cultura pop e simbologias para mostrar as Aventuras da Terra do Nunca.
O elenco é composto por 27 artistas.
Este espetáculo é cheio de efeitos especiais, que praticamente nos transporta para dentro da história que contém diversos cenários, cada um mais mágico que o outro.
Sendo o destaque do elenco infantil: Matheus Ueta e Giulia Nassa. 
...Viver eternamente a infância... 
Teatro Bradesco.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

60! Década de Arromba - Doc. Musical

60! Década de Arromba
Doc. Musical
Este musical foi a melhor aula de história que eu tive o prazer de assistir. Década de Arromba é um espetáculo que mescla fatos históricos e canções da década de 60, homenageando uma das maiores musas da música brasileira: A Ternurinha. Wanderléa continua linda, simpática e cheia de energia. Recomendo demais. Tudo perfeito e encantador.
Representante maior da Jovem Guarda, um dos principais movimentos musicais da década de 1960, a cantora Wanderléa é a “cereja do bolo” de 60! Década de Arromba – Doc. Musical, dirigido por Frederico Reder, com roteiro e pesquisa de Marcos Nauer. A cantora participa pela primeira vez de um musical, interpretando ela mesma. O espetáculo utiliza ferramentas de documentário (fotos, vídeos e depoimentos reais), somadas a cenas, textos e canções apresentadas ao vivo por 24 atores/cantores/bailarinos para contar a história da década de 1960.
Fruto de uma extensa pesquisa feita por Frederico Reder e Marcos Nauer, 60! Década de Arromba – Doc. Musical começa com um prólogo, em 1922, contando a chegada do Rádio no Brasil, para em seguida mostrar o início da Televisão e aí sim, sua popularização na década de 1960.  A partir desse ponto, a peça narra os principais acontecimentos, apresentando mais de cem canções dos mais diversos gêneros. De Roberto e Erasmo, passando por Dalva de Oliveira, Cauby Peixoto, Elvis Presley, Beatles, Tony e Celly Campello, Bibi Ferreira, Edith Piaf, Tom e Vinicius, Milton Nascimento, Gil e Caetano, Maysa, Geraldo Vandré e tantos outros nomes importantes na música.
Se hoje em dia a discussão em torno do empoderamento feminino está em alta, já em 1960 mulheres marcaram época com frases que deram o que falar. “Ninguém nasce mulher, torna-se mulher”, afirmava a escritora francesa Simone de Beauvoir. Marilyn Monroe fazia sucesso e bradava “mulheres comportadas raramente fazem história”.  Aqui no Brasil, mulheres como Leila Diniz também não ficavam atrás com atitudes e frases que marcaram história, como: “Na minha cama deita quem eu quiser”.  
Ícone pop da década de 1960, Wanderléa sempre foi considerada um símbolo de vanguarda. Primeira mulher a posar nua grávida para uma foto e pioneira no uso das minissaias e do silicone, contribuiu para os direitos e a liberdade das mulheres de sua geração.
“Fiquei muito emocionada em receber esta homenagem justamente quando a Jovem Guarda completa 50 anos. Nunca havia imaginado integrar um grande musical”, diz Wanderléa.
Produzido pela Brain+ em parceria com a Reder Entretenimento e a Estamos Aqui, “60! Década de Arromba” é uma superprodução com 20 cenários, 10 toneladas de material cênico e mais de 300 figurinos. Além dos 24 atores, conta também com uma orquestra de 10 músicos.
Informações retiradas: Ingresso Rápido.
Wanderléa.
Espetáculo arrebatador que encantou todo o público presente.

Teatro Net SP.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Malefícios Do Amor.

Malefícios do Amor.
Trilogia Anton Tchékhov.
Três peças, três cenários, três figurinos em um único espetáculo. Essa é a proposta de Malefícios do Amor - Trilogia Tchékhov - que divertirá o público com as mais famosas comédias dramáticas curtas do grande dramaturgo russo Anton Tchekhov.
Os textos são considerados pequenas obras-primas de alto valor dramatúrgico, todos "temperados" com as marcas típicas da poética tchekhviana: brevidade e ligeireza dos diálogos, linguagem despojada e, principalmente, um humor ácido e crítico que os mantêm extremamente atuais para o mundo contemporâneo.
Ágil, divertida e enriquecida pela astúcia e sagacidade de um dos maiores dramaturgos de todos os tempos.
Informações retiradas do programa da peça.
O Urso: Retrata a história da viúva Helena Ivánovna Popov, seu criado Luká, e um credor: tenente Grigóri Stepánovitch Smirnov, que adentra em sua casa para cobrar uma antiga dívida de seu falecido marido. Quando fica evidente a impossibilidade de acerto de contas, inicia-se uma trama envolvente, cheia de nuances com pitadas de humor, drama, ironia e sedução. Um texto dinâmico, profundo, com momentos intensos e reveladores dos sentimentos da alma humana.
O Jubileu: Chega o grande dia para Andrei Andréievitch Chiputchin, presidente do banco que aguarda, ansioso, que Kusmá Nikolaevich, seu assistente, acabe de escrever o seu discurso que será lido para os membros da delegação dos acionistas do banco.  ele só não contava com a visita de sua jovem, bela e fútil esposa e uma senhora velha que estão dispostas a causar uma grande confusão neste dia tao importante.
O Pedido de Casamento: Ivan Vassilievitch Lomov vai até a propriedade de seu vizinho, Stepan Tchubúkov, pedir a mão de sua filha em casamento, para felicidade deste. É com grande efusividade que Natalia Stepánovna, de temperamento nada fácil, é chamada à presença  de Ivan, sem que saiba a razão da visita do seu vizinho. Cada vez que ele tenta falar do assunto, a conversa muda de rumo e se transforma em uma grande confusão, misturando e oscilando sentimentos de teimosia, amizade, inveja, vaidade e amor. A comicidade natural do texto é reforçada em meio as crises de saúde do rapaz que sofre de hipocondria.
Elenco: Francisco Carvalho e Liza Vieira. 
Elenco: Lia Tucci e Warney Paulo.
Teatro Jaraguá.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Processo De Conscerto Do Desejo.

Processo De Conscerto Do Desejo.
Matheus Nachtergaele.

Processo De Conscerto Do Desejo é um espetáculo 100% poético que é uma junção das palavras conserto e concerto - ConSCerto.
Nashtergaele explica: - Quero consertar o meu desejo com poesia, num concerto.
Esta montagem foi construída a partir de 30 poemas que a poetisa Maria Cecília Nachtergaele, falecida em 1968 aos 22 anos de idade, mãe do ator Matheus Nachtergaele deixou, e que o introduziu no mundo das artes.
O primeiro contato de Matheus com a obra da sua mãe foi aos 16 anos e recentemente resolveu levar os poemas ao teatro através de um monólogo.
Poucas palavras se confundem tanto em nossa língua quanto “concerto” e “conserto”. Aqui, elas se mesclam vertiginosamente. A palavra desejo, em filosofia, seria a tensão em direção a um fim de onde se espera satisfação. 
Tradicionalmente o desejo pressupõe carência, ou alguma forma de indigência: um ser que não carecesse de nada, não desejaria nada. Seria um ser perfeito, um Deus, Por isso a filosofia, tantas vezes, considera o desejo como característica primeira do ser imperfeito, do ser finito.
Quero consertar meu desejo com poesia, num concerto. Explico: minha mãe, a poeta maria Cecília Nachtergaele, faleceu quando eu era um bebe de três meses.
Dela, me restaram seus poemas, lindos e maduros escritos de uma jovem mulher moderna e triste, e essa veia que me marca a testa quando rio ou choro muito.

Em “Processo de Conscerto do Desejo”, acompanhado pelo jovem violonista Luã Belik e do violinista Henrique Rohrmann, direi finalmente os poemas que guardei nos olhos e na alma como única herança dela. O espetáculo é simples assim: Um homem (que por acaso, pois Maria Cecília amava os violões) o companha. É só isso, se isso for pouco.
Por Matheus Nachtergaele.
Informações retiradas do programa da peça.
Desejo: Maria Cecília Nachtergaele.
Conscerto: Matheus Nachtergaele.
Concerto: Luã belik (violão) e Henrique Rohrmann(violino).
Conserto: Miriam Juvino.
O ator relembra durante o espetáculo algumas das músicas de que Maria Cecília gostava, como a canção italiana “Io Che Amo Solo Te” (Sergio Endrigo).
Teatro Raul Cortez.
Temporada: 01/04/2017 a 30/04/2017
Sexta às 21h30 - Sábado às 21h e Domingo às 18h

sexta-feira, 31 de março de 2017

Pão Com Ovo.

Pão com Ovo.
A Santa Ignorância Cia de Artes estreia em São Paulo a comédia Pão com Ovo no Teatro Itália no dia 07 de abril.
Foto: Divulgação.
A comédia retrata de forma bem humorada situações dos costumes e hábitos das diferentes classes sociais, contando a história das personagens, Dijé (Adeílson Santos), moradora de bairro da periferia, o seu marido Zé Maria (Charles Jr.) e Clarisse, (César Boaes) uma emergente alpinista social.
Foto: Divulgação.
Amigas de escola que se reencontram anos depois e falam de coisas engraçadas do cotidiano das suas vidas, retratando de forma bem humorada o atendimento nas empresas públicas e privadas e os hábitos e costumes de determinadas classes sociais.
Foto: Divulgação.
Os três atores se revezam em vários personagens em uma estrutura simples para facilitar a montagem e o acesso da peça a qualquer espaço cênico, sem no entanto, perder a qualidade com as composições dos personagens. Uma linguagem direta e simples, mas sem apelações fáceis e sem linguagem chula. As falas e diálogos surgidos nos ensaios e de improviso, estão somente memorizadas pelos atores em um texto escrito.  
Foto: Divulgação.
A peça é adaptada para cada cidade onde é apresentada com uma rápida pesquisa, sobre bairros, nomes de famílias tradicionais, linguajar e costumes.
Foto: Divulgação.
O espetáculo Pão com Ovo é um texto de Adenílson Santos e César Boaes que também assina a direção.
Foto: Divulgação.
Curiosidades: A peça Pão com Ovo foi encenada a partir da dramaturgia do ator e da mímesis corpórea. A pesquisa feita pelos atores da companhia foi realizada por dois anos em um estudo de observação do corpo das mulheres brasileiras moradoras de áreas nobres e de periferia, além de um estudo de dança de ritmos populares como o brega, funk, o tecnobrega e o forró em casas de festas populares de bairros populares.  

FICHA TÉCNICA:
Autor: Adenílson Santos e César Boaes
Direção: César Boaes
Elenco: Adenílson Santos, César Boaes e Charles Jr.
Figurinos:  criação coletiva
Cenografia: César Boaes
Desenho de luz: Djair Barros
Produção local: Dan Rosseto e Fabio Camara
Assistente de produção: João Jullo
Operador de luz: Bob Lima
Operador de som: Iasmine Lima
Designer gráfico: Hudson Santos
Fotos: Ayrton Vale e Rafaela Gonçalves
Assessoria de imprensa: Fabio Camara
Realização: Santa Ignorância Cia. de Artes

SERVIÇO: 
LOCAL: Teatro Itália, (Av. Ipiranga 344 – República). 290 lugares.
DATA: 07/04 até 28/05 (Sexta 21h30, Sábado 21h e Domingo 19h) 
INFORMAÇÕES: 3255-1979
VENDAS PELA INTERNET: www.compreingressos.com
VENDA POR TELEFONE: 11 2122.2474 
INGRESSOS: R$ 50,00 (Sexta) R$ 60,00 (Sábado e Domingo).
DURAÇÃO: 90 min 
CLASSIFICAÇÃO: 12 anos 

Obs.: Informações retiradas do release de divulgação de imprensa.