♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #sesisp. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #sesisp. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Poema Bar.

Poema  Bar.
Recital.
Dois poetas, duas visões da conquista e do amor nesta homenagem às múltiplas faces de Fernando Pessoa e à bossa boêmia de Vinícius de Moraes.
Um novo olhar sobre as obras de Vinicius de Moraes, o nosso poetinha, e do poeta português Fernando Pessoa. Um leitura dramatizada, realizada por Alexandre Borges, sobre o humor ácido e as paixões de Vinicius que misturam ao romantismo de Pessoa, em obras que traduziram as amplas culturas de seus países, apesar de épocas diferentes.
Acompanhado pelo pianista português, João Vasco, e pelas interpretações da brasileira Mariana de Moraes e da lusitana Sofia Vitória, com canções como Eu Não Existo Sem Você, de vinicius de Moraes, e Tenho Dó Das Estrelas, de Fernando Pessoa, o recital é uma mistura de sensações.
Informações retiradas: Sesi-SP
Teatro do Sesi-SP

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Grandes Pequeninos.

Grandes Pequeninos.
Jair Oliveira e Tania Khalil em "O Mundo É Grande E Pequenino".
Domingo (15/10), aconteceu o show Grandes Pequeninos na Avenida Paulista e foi simplesmente fantástico, que trabalho lindo e encantador.

Parabéns casal (Tania e Jair), vocês merecem todo o carinho e sucesso, e obrigada ao Centro Cultural Fiesp por proporcionar esses momentos incríveis.

Em 2007 chega Isabella, primeira filha do casal Tania Khalill e Jair Oliveira, junto dela nasce o projeto Grandes Pequeninos. A partir de músicas criadas por Jair, sobre a experiência de ter uma nova integrante na família, o que eram só letras se transformou em um CD/livro utilizado por pais, educadores e pedagogos. Em 2009, foi indicado ao Grammy Latino, o prêmio mais conceituado da música.
O Mundo é Grande e Pequenino faz parte do segundo volume do projeto, que conta não só a experiência de ter um bebê, mas todas as nuances do universo familiar. O show é apresentado pelo próprio casal, e tem o intuito de estimular a comunicação, por meio de elementos lúdicos que envolvem circo, música e magia. O musical aproxima tanto o público adulto, como o público mirim de um cenário de muito amor, carinho, cuidado e diversão.
Informações retiradas: Centro Cultural Fiesp
Tania Khalil e Jair Oliveira.
Centro Cultural Fiesp.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

As Conchambranças De Quaderna.

As Conchambranças De Quaderna.
Direção: Inez Viana.
Autor: Ariano Suassuna.
Cia OmondÉ.
O espetáculo As Conchambranças de Quaderna é a junção de duas peças e tem como personagem principal Dom Pedro Quaderna. A montagem é inspirada nos  circos e danças populares e é uma homenagem a Ariano Suassuna, que completaria 90 anos e é um dos maiores dramaturgos brasileiros.
A peça é muito divertida, ri demais, adorei!!
No dicionário regional, conchambrança significa um acordo, um combinado, um conchavo. No espetáculo, Dom Pedro Diniz Quaderna narra a história de duas conchambranças, uma que será confirmada pela lei dos homens e a outra que brinca com os mistérios entre o céu, a terra e o inferno. 
Quaderna, um sertanejo astuto e sedutor que tenta sobreviver a custo de tirar vantagens dos outros, inicia seus causos com a saga de duas irmãs prometidas em casamento. No dia do esperado matrimônio, o noivo de uma das irmãs resolve que quer casar-se com a noiva do outro. 
A segunda história fala de uma mulher traída que é tomada pela dor. Em seu desejo por vingança, ela faz um pacto com o Diabo para que ele leve o seu marido traído e a amante para o inferno. 
Além do regionalismo em cena, a montagem, inspirada nos circos e nas danças populares, destaca-se pela utilização de painéis que revelam e ocultam os personagens, criando assim uma ilusão de magia no palco.
Informações:sesisp

 Elenco: Leonardo Bricio, Débora Lamm, Carolina Pismel, Inez Vianna, Luis Henrique Nogueira, Michelle Boesche, Lucas Lacerda, Jefferson Schroeder, Zé Wendel, Junior Dantas e Luísa Viana.
Comédia, adulto, 90 min.
Teatro do Sesi-SP.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Em Trânsito.

Em Trânsito
A Stencil Art De Celso Gitahy.
Em Trânsito - a Stencil Art de Celso Gitahy marca os 25 anos de produção artística de um dos precursores da arte urbana do Brasil. 
As obras inéditas exploram diversos formatos e cria diálogos entre elementos aparentemente desconexos mas que se transformam em potentes informações para reflexão.
As imagens pop são usadas para tratar de temas da vida contemporânea como a tecnologia, o excesso de informações, a sedução do consumo, a não relação do homem com a natureza e a velocidade do cotidiano, os vícios da vida moderna.

As pílulas coloridas são uma espécie de assinatura do artista. Expressa a oposição entre conceito e forma: enquanto seu conceito remete à complexidade da vida moderna, sua forma é tao simples que chega ao minimalismo, permitindo sua pintura quase instantânea.
Celso Gitahy usa a expressão Em Trânsito para explicitar urgências da vida contemporânea e expandir a reflexão sobre a sociedade que construímos.

O fusca transformado em ambulância, que recebe a projeção de imagens de bulas de remédio mistuadas à iconografia do artista - uma alusão à velocidade, aos excessos e aos vícios da vida moderna.
Informações retiradas do programa da exposição.
Celso Gitahy.
Espaço de Exposição 
Centro Cultural Fiesp
Visitação até 22 de Outubro de 2017.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

A Visita DA Velha Senhora.

A visita Da Velha Senhora.
(Friedrich Dürrenmatt).
Em uma pequena cidade arrasada pela crise, todos se preparam para receber a visita da Velha Senhora, uma antiga moradora que retorna milionária e com poder para salvar a cidade da miséria. Sendo que para isso, ela exige a reparação de todas as injustiças que sofreu na juventude.
A peça trata essencialmente da questão de como fundamentamos,enxergamos e formamos nossos valores a respeito do que chamamos e esperamos da justiça.
Os moradores da cidade a principio rejeitam, ficam indignados e se recusam terminantemente a fazer o que a Velha Senhora pede, ou seja, a população não aceita assassinar o antigo amante (Krank), da velha senhora, por questões morais e religiosas. Mas com o tempo, aos poucos, um a um  vão gastando o dinheiro prometido, para desespero de Krank, que vai percebendo, que toda a população vai se acostumando com a ideia do assassinato como se fosse a coisa mais natural a ser feita.
Será que o dinheiro vence a moral? ou a moral é transformada de acordo com as necessidades ou conveniências? Será que o dinheiro compra tudo? inclusive ética?
Como diz o refrão de uma música famosa:A humanidade é desumana...
Os cidadãos de Güllen, uma cidade arruinada, esperam ansiosos a chegada da milionária que prometeu salvá-los da falência. No jantar de boas-vindas, Claire Zahanassian impõe a condição: doará um bilhão a cidade se alguém matar Alfred Krank, o homem por quem foi apaixonada na juventude e a abandonou grávida. Tendo a proposta rejeitada, Claire decide esperar hospedando-se com seu séquito no hotel da praça principal. A partir dessa premissa, o suíço Friederich Dürrenmatt cria uma sequência tragicômica de cenas que expõe ao máximo a fragilidade moral do homem quando a palavra é dinheiro. Quem mata Krank? cairá Güllen na tentação de satisfazer  o desejo de vingança da milionária? ou fará justiça? até que ponto a linha ética enverga diante do poder do dinheiro? 
Sinopse: retirada do site Sesisp.
Elenco: Denise Fraga, Tuca Andrada, Ary França, Fábio Herford, Daniel Warren, Romis Ferreira, Maristela Chelala, Renato Caldas, Eduardo Estrela, Beto Matos, Renato Caldas, Luiz Ramalho e Rafael Faustino.
Comédia trágica, 120 min.
Temporada:18 de agosto a 26 de novembro 
 Quinta a domingo, Às 20h.
Teatro Do Sesi - SP
Entrada Gratuita.