♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #exposição. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #exposição. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Erwin Wurm - O Corpo É A Casa.

Erwin Wurm - O Corpo É A Casa.
Exposição.
A exposição apresenta uma série de trabalhos do artista austríaco Erwin Wurm, que produz em suas obras um deslocamento de elementos do cotidiano para o campo da arte, reconfigurando objetos familiares como casas, carros, roupas e alimentos para um contexto inesperado, engraçado e ao mesmo tempo crítico em relação à sociedade contemporânea. Esses objetos transviados falam sobre eles próprios, mas falam ainda mais sobre cada um de nós.
Ermin Wurm é um  artista que faz as pessoas gostarem de arte. ele evoca uma dose de humor e irreverência que são universais e, em primeiro nível, muito acessíveis.
O artista coloca em questão coisas e formas presentes em nossa vida.
Seu trabalho é conceitual e interativo. Com formas distorcidas e expandidas.
O corpo e o comportamento humano estão também em discussão em suas “Esculturas de Um Minuto”, onde o público é convidado a seguir instruções para que se torne, ele mesmo, uma escultura do artista durante 60 segundos, numa espécie de performance não planejada.
O corpo é o objeto de trabalho constante na história da arte.
Com Wurm, a dieta passa a ter uma dimensão de exercício da fé contemporânea. "A dieta", diz ele, "é como uma filosofia que faz parte do nosso cotidiano: ela possui, de um lado, um aspecto físico, e, de outro, uma dimensão espiritual". Essa ambiguidade faz com que seja possível se referir tanto à dieta do consumismo quanto à dieta de alimentos.
Informações retiradas do site do CCBBSP e do folheto impresso.
CCBB
9H às 21H
Até 03.04.2017

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Tesouros Paulistas.

 Tesouros Paulistas.
Coleção de arte dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo.
Hoje (13/12), começou a Exposição Tesouros Paulistas. Que apresenta obras do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo.
A Exposição reúne mobiliário, louçaria, prataria, tapeçaria, pintura e escultura, com destaque para alguns ícones da História da Arte brasileira, do período colonial ao Modernismo, com obras produzidas até a década de 1970.  
 
Dividida em três núcleos temáticosMemória das Coleções; O objeto como crônica de costumes e A figura como expressão –, a exposição apresenta 322 obras, algumas reconhecidas por instituições internacionais, como é o caso do Museu de Arte Moderna (MoMA).
Sobre o Acervo de arte dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, o acervo de arte dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo reúne peças que acompanham a história dos edifícios, desde a primeira sede de governo, no Pateo do Collegio (1765 a 1932), aos palácios dos Campos Elíseos (1911 a 1965), do Horto (1949 a 2012), dos Bandeirantes e Boa Vista (ambos desde 1964).
A Exposição destaca o cotidiano doméstico dos palácios. 
O gosto pelo antiquariato reunia, nos mesmos ambientes, móveis coloniais e arte sacra, como símbolo de fé e devoção.
A coleção de peças decorativas do acervo dos palácios do Governo, representam os modos de vida e o estrato social da época de seus usos.
Retrato de Mario de Andrade (Tarsila do Amaral). 
Na década de 1970, as escolhas das coleções de arte foram direcionadas para peças do período colonial, fato que dialoga com o programa do movimento modernista, que estimulou o olhar às nossas raízes.
 Alguns dos ícones da história da arte brasileira presentes na exposição: Aleijadinho, Alfredo Volpi, Anita Malfatti, Antonio Gomide, Antonio Rocco, Candido Portinari, Di Cavalcanti, Djanira, Eliseu Visconti, Tarsila do Amaral, Tomás Santa Rosa, Tomie Ohtake, Vicente do Rego Monteiro, Victor Brecheret e Wesley Duke Lee,...
Informações retiradas: www.sesisp.og.br
Centro Cultural Fiesp
Galeria de Arte do Sesi-SP
av. Paulista. 1.313 - em frente à estação de Trianon-Masp do Metrô
De: 13/12/2016 a 28/02/2017