♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #culturasp. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #culturasp. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 9 de abril de 2018

AYRTON SENNA “O MUSICAL”

Dia de ver o musical que é uma homenagem ao melhor piloto de todos os tempos: Ayrton Senna. 
As corridas de fórmula 1 nunca foram as mesmas sem ele, que partiu e deixou uma saudade sem limite em todos nós que acordavamos cedo, para ver nosso herói no topo do pódio.🏎🏆 .

A história do brasileiro Ayrton Senna, tri-campeão mundial de Fórmula 1, o levou a ser reconhecido como um dos maiores pilotos de todos os tempos, herói nacional e ídolo internacional. Mas é a essência da sua personalidade e caráter, com espírito guerreiro e de solidariedade, que estará nos palcos do espetáculo “Ayrton Senna, o Musical”.  A temporada paulistana, que estreia no dia 16 de março, mês do aniversário  do homenageado, no Teatro Sérgio Cardoso, tem direção de Renato Rocha, cenário de Gringo Cardia, figurino de Dudu Bertholini, direção musical de Felipe Habib e coreografia de Lavínia Bizzotto.
Informações retiradas:Ayrton Senna O Musical
Ficha técnica
: Texto e composições originais – Claudio Lins e Cristiano Gualda
 | Direção – Renato Rocha | 
Elenco: Hugo Bonemer, Victor Maia, João Vitor Silva, Lucas Vasconcelos, Pepê Santos, Will Anderson, Leonardo Senna, Adam Lee, Ivan Vellame, Kiko do Valle, Natasha Jascalevich, Estrela Blanco, Karine Barros, Lana Rhodes, Bruno Carneiro, Douglas Cantudo, Juliano Alvarenga, Marcella Collares, Marcelinton Lima, Olavo Rocha, Laura Braga, João Canedo, Gabriel Demartine e Paula Raia. | 
Direção Musical – Felipe Habib | 
Criação Sonora – Daniel Castanheira | 
Cenografia e Direção de Arte – Gringo Cardia | 
Figurino – Dudu Bertholini | Coreografia – Lavínia Bizzotto | 
Desenho de Som – Carlos Esteves
 | Desenho de Luz – Renato Machado | 
Produção de Elenco – Marcela Altberg | 
Direção Técnica de Efeitos de Voo e Rigging | Designer – Vincent Schonbrodt | 
Supervisor de Efeitos de Voo e Rigging | Designer – Daniel Araújo
 | Assessoria de Acrobacia e Coach – Rodolfo Rangel
 | Assistente de Direção e Diretor Residente – Pedro Rothe
 | 2° Assistente de Direção – Matheus Brito | 
Assistente de Direção Musical e Preparadora Vocal – Aurora Dias
 | Assistente de Arranjos e Pianista Condutor – Gustavo Salgado | 
Assistente de Cenografia – Jackson Tinoco
Assistente de Figurino – Cinthia Kiste | 
Assistente de Coreografia – Roberta Serrado
 Teatro Sérgio Cardoso

sexta-feira, 2 de março de 2018

Quarenta e Duas.

Quarenta e Duas.
Estreia no dia 23 de março (sexta, às 21h) na SP Escola de Teatro. 
Sinopse: Quarenta e Duas aborda a violência da sociedade de consumo que nos impõe o gozo constante como sinônimo de felicidade, a partir da perspectiva dos últimos dias de vida de um adolescente, que morre após se masturbar 42 vezes. Por meio de uma espécie de zapping, vê-se o mundo de Robson em uma geração bombardeada por links, likes e imagens editadas. 
O enredo aborda, de forma onírica, desde temas como a opressão do consumo à busca permanente do gozo como sinônimo de felicidade. 
A encenação se dá a partir da perspectiva dos últimos momentos de vida de Robson, um adolescente compulsivo que morre após se masturbar 42 vezes. O mundo particular desse garoto é apresentado com suas idiossincrasias e seus desejos tão comuns quanto absurdos, convidando o público a adentrar nos conflitos de uma geração bombardeada por links, likes e imagens editadas. 

Em ritmos de zapping, flashes de memória e imagens da vida de Robson (vivido por Sales e Ortega) vão expondo questões contemporâneas pelo viés desse adolescente. A relação com o pai ausente, as expectativas idealizadas da mãe, a relação com os padrões sociais e religiosos, o peso de ter que se encaixar em regras, os impulsos primários dos desejos e a solidão nas relações virtuais são como quadros que se alternam no subconsciente de Robson, transbordando tudo que lhe oprime, que lhe consome. 
O exagero consumista - não só material, mas também humano e psicológico - aparece com dimensões também extremas em Quarenta e Duas: “a metáfora está nas mutilações presentes na encenação, apontando o quanto nos auto mutilamos diante do mundo, pois o autoconsumo é uma ferramenta para sobrevivermos”, argumenta Rossini.

Para trazer ao palco as reflexões levantadas no texto, os diretores fazem uso da linguagem da performance ao abordar o universo onírico que conduz a trajetória da personagem. A encenação não se propõe a responder as questões, mas ressaltar a relevância dos temas no contexto atual, quando a agilidade da informação e o descarte humano ocupam lugar de destaque no frenesi urbano. A distorção do tempo e a sobreposição de símbolos permitem que o espectador amplie sua percepção diante da cena e da poesia nesses momentos finais de Robson.

Ficha técnica:
Dramaturgia: Camila Damasceno
Direção: Daniel Ortega e Emerson Rossini
Elenco: Cibele Bissoli, Cristiano Sales e Daniel Ortega.
Criação e operação de luz: Thatiana Moraes
Sonoplastia: Vinícius Árabe Penna
Figurinos: Álvaro Franco
Cenário e adereços: Álvaro Franco e Daniel Ortega
Identidade visual: Gustavo Oliveira
Fotografia: Cacá Bernardes
Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação
Produção: Cia Artehúmus
Realização: Cia Artehúmus e Núcleo Tumulto
Serviço:
Espetáculo: Quarenta e Duas
Estreia: 23 de março. Sexta, às 21 horas
Local: SP Escola de Teatro (Sala R1)
Praça Franklin Roosevelt, 210 - Consolação. SP/SP
Tel: (11) 3775-8600
Temporada: 23/03 a 23/04
Dias e horários: sextas, sábados e segundas (às 21h) e domingos (às 19h)
Ingresso: R$ 30,00 (meia entrada: R$ 15,00)
Bilheteria: 1h antes das sessões. Aceita cartão de débito e dinheiro.
Duração: 70 min. Classificação: 14 anos. Gênero: Drama. Capacidade: 50 lugares.
Acesso universal. Ar condicionado.
Assessoria de imprensa: VERBENA COMUNICAÇÃO
http://www.artehumus.com.br / http://spescoladeteatro.org.br

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Kiwi

Kiwi.
Texto: Daniel Danis.
Direção: Lucianno Maza.
Às vésperas dos Jogos Olímpicos, a polícia faz sua limpeza social. Uma garota, abandonada por sua família, é acolhida por jovens que lutam pela sobrevivência nas ruas. Ela é batizada Kiwi e terá uma dura trajetória até a esperança de uma vida melhor em um mundo que parece não ter lugar para ela e seus amigos. 
História triste que retrata a realidade das milhares de crianças e adolescentes menos favorecidos, principalmente os que vivem nas ruas e que precisam fazer de tudo para sobreviver a cada dia.
A peça Kiwi é excelente e muito comovente, não tem como ficar indiferente aos temas abordados (abuso sexual, fome, importância dada as Olimpíadas, violência, amizade, amor,...).

Quem gostou do livro capitães de Areia (Jorge Amado), vai sentir as mesmas emoções. Kiwi nos mostra de maneira nua e crua, a vida das pessoas que vivem à margem da sociedade e que independente das misérias sofridas, não perde a esperança de ter dias melhores.

Kiwi é um espetáculo que tem um texto forte e excelente e atuações impecáveis, não perca a oportunidade de ver e se comover. 

"Um dia, nós também seremos felizes! " 

"Os pássaros! Os pássaros! O sol... O sol!"(Frase dita sempre que Kiwi e Lichia saiam do esconderijo e podiam ver e se aquecer com o calor do sol,...).
De 11 de Novembro a 10 de Dezembro
Sábados e domingos 15h
Classificação: 12 anos
Duração: 60 minutos.
Atores: Rita Batata e Lucas Lentini.
Ingressos: Kiwi
Teatro Eva Herz.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Kiara Sasso - Silhuetas.

Kiara Sasso
 Silhuetas.
Quarta-feira (23/08) foi o dia de prestigiar o show SILHUETAS, em comemoração aos 30 anos de carreira de uma das melhores atrizes e uma das melhores vozes do teatro musical brasileiro @kiarasasso.
Que show incrível, tudo perfeito (repertório, produção, performance,..), e que nos emocionou demais, saímos encantados do teatro. Kiara interpretou algumas canções dos musicais que marcou sua carreira, de outros musicais e de alguns filmes especiais para ela e que se tornaram especiais para nós também.
Vivemos momentos impares, queremos BIS. Parabéns Kiara, foi perfeito, lindo e emocionante e que venha o próximo Silhuetas!!
Nome de peso do teatro musical brasileiro, Kiara Sasso lança mão de parte das experiências de sua infância e adolescência no show “Silhuetas”, apresentando várias facetas e canções dos musicais que a atriz e cantora participou ao longo de sua extensa carreira. Da Christine de “O Fantasma na Ópera” até a bailarina de “O Palhaço e a Bailarina”, “Silhuetas” é uma grande homenagem ao teatro musical.
Informações retiradas: Teatro Porto Seguro
Teatro Porto Seguro.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Museu do Futebol.

Museu Do Futebol.
O Museu do Futebol é um excelente lugar para conhecer ou para relembrar a história do futebol, que é um dos esportes mais populares do Mundo e um dos mais amados do povo brasileiro. E claro,  para se divertir também. Tem diversas atrações para ver, sentir e ouvir. dá para ter a sensação de como é estar dentro de um estádio, com toda a torcida vibrando, graças aos telões que mostra as diversas torcidas de vários Clubes do Brasil (esses telões fica na estrutura por baixo da arquibancada do estádio). Podemos também rever os gols e as jogadas mais marcantes de alguns dos jogos.
Existe Muitos painéis, fotografias e reproduções de vários objetos famosos referente ao futebol. Além de uma gama de passatempos, entre eles: mesa de totó a disposição de todos e um espaço para treinar chutes ao gol. 
O Museu do Futebol é interativo e cheio de atrações para os amantes do futebol e até para os que não são tão apaixonados assim.
O futebol é o esporte mais praticado e amado no Brasil e é muito bom ter um Museu dedicado a esse esporte aqui em São Paulo.
Estádio do Pacaembu.
O Museu mostra também a trajetória de vários craques do passado e da atualidade.
O Museu do Futebol tem um acervo eletrônico e digital enorme e os painéis mostra o que acontecia no Brasil e no Mundo em cada época entre as Copas, tudo dentro de um contexto histórico.
O Museu é muito bonito, organizado e com um excelente acervo.
Museu do Futebol
Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho.