♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #arteecultura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #arteecultura. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Rasgando-Nus

Rasgando-Nus.
Drama, adulto, 80min.
O espetáculo é um experimento cênico cuja porta simboliza um importante ritual de passagem, uma travessia em que os atores têm a obra de Hamlet, tragédia de William Shakespeare, como base investigativa do seu próprio eu. A apresentação traz à tona o processo criativo dos atores que transitam entre eles mesmos, os personagens que representam e o espectador.
Sinopse retirada do programa da peça.
Amanhã (02/12), será a última apresentação  da peça 
Rasgando-Nus, que é um projeto de conclusão de curso oferecido pelo Núcleo de Artes Cênicas do Sesi( NAC).
Adorei a apresentação da peça e principalmente a proposta do texto,que envolve um clássico e por conseguir  intercalar Hamlet com diversos outros temas da atualidade. 
Os alunos/atores mostraram que estão muito preparados, quem tiver a oportunidade de conferir, não irão se arrepender. Nos últimos minutos da peça, é apresentado um tema tenso e muito necessário de ser abordado, a violência contra a mulher.
Elenco: Andreia Sama, Felipe Abrahim, Fernando Del Carlo, Mila Mendonça, Thais Costa, Felipe Borges, Jose CÂmara, Alan Ferreira, Simone de Oliveira, Ana Paula Palmieri, Gisele Suzigan e Zéh Neto.
..."Investigo a forma como o ator se relaciona com a cena a partir de um teatro híbrido, utilizando uma linguagem dinâmica integrada à musica, tecnologia e o intenso desenvolvimento corporal". 
Carla Marco (Orientadora de Artes Cênicas).
Sesi Vila Leopoldina.
Portas Abertas
Núcleo de Artes Cênicas do Sesi-SP

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

O Som e a Sílaba.

O Som e a Sílaba.
Direção: Miguel Falabella.
A Peça "O Som e a Sílaba" com Alessandra Maestrini e Mirna Rubim (Sarah e Leonor), é uma peça maravilhosa, um verdadeiro espetáculo. Saímos profundamente tocados e muito emocionados do teatro. O texto da peça tratado com um refinamento e de uma delicadeza tocante. A questão do autismo é mostrado com leveza e humor. Alessandra e Mirna estão magnificas e cantando com perfeição.
O Som e a Sílaba é sobretudo uma história de superação, amor e amizade!!!
O espetáculo conta a história de Sarah Leighton (Alessandra Maestrini), uma jovem com diagnóstico de autismo altamente funcional, com habilidades específicas em algumas áreas, entre elas a música.
Assistimos a uma das últimas apresentações  e que venha logo a próxima temporada.
Teatro Porto Seguro.

domingo, 15 de outubro de 2017

"Castelo Rá-Tim-Bum - O Musical". 🎶

"Castelo Rá-Tim-Bum - O Musical". 🎶
Voltei a ser criança. O musical é sensacional e perfeito em todos os detalhes. Adorei!!!
“A nossa vontade é compartilhar com os apaixonados pelo Castelo Rá-tim-bum as primeiras emoções de ver no palco esta história inédita, com personagens tão conhecidos e queridos por tanta gente”, explica Ricardo Marques, produtor do musical e presidente da 4Act Entretenimento.
O Musical é baseado na série Castelo Rá-tim-bum, criada por Cao Hamburger e Flávio de Souza, que estreou em 1994 e foi exibida originalmente até 1997, na TV Cultura, totalizando 90 episódios e mais um especial. Até hoje, a série é considerada um dos melhores produtos audiovisuais da história da televisão brasileira. 
Sinopse - Nino, um garoto feiticeiro prestes a completar 300 anos, vive em um castelo escondido entre os arranha céus de uma grande cidade. Nesse castelo, Nino tem a companhia de seu tio Vítor, feiticeiro e inventor de 3.000 anos, e sua tia avó, também feiticeira, Morgana de 6.000 anos. Além da família de feiticeiros, moram no castelo outras tantas criaturas fantásticas. Apesar de morar em um lugar tão fenomenal, Nino se sentia triste, pois queria ter amigos, ir à escola e brincar na rua como as outras crianças. Em um dia especial, comemoração de seu aniversário, a tristeza de Nino é
interrompida com a chegada de Pedro, Biba e Zequinha, três crianças sem magia, mas com o poder de alegrar a vida do menino feiticeiro. Tudo está indo muito bem, até que coisas estranhas começam a acontecer. Para salvar o Castelo e a todos, Nino terá que provar seu valor e encontrar o caminho da verdadeira magia.
Elenco - Roberto Rocha, Rodrigo Miallaret, Alessandra Vertamati, Igor Pushinov, Lipe Volpato, Laura Castro, Murillo Martins, Ana Araujo, ...
Informações retiradas - Teatro Opus
Teatro Opus.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Deu A Louca Na Branca.

Deu A Louca Na Branca.
Texto: Cacau Hygino / Direção: Regiana Antonini. 
Sebastiana (Cacau Protásio) narra sua trajetória até o momento em que teria sido descoberta por Walt Disney, a quem atribui a responsabilidade por tê-la transformado na personagem mais famosa de todos os tempos. Apesar de sua notável fama, ela guarda ainda uma revolta por seu criador: ele é quem teria feito com que o público sempre a visse e a chamasse de Branca, embora fosse declaradamente negra. 
 Cacau Protásio e Enrico Callado.
Sou super fã da Cacau e foi maravilhoso ver como ela é fenomenal no palco. Ela é um furacão de alegria e alto astral em qualquer lugar. Foi ótimo rir nesta comédia solo, simplesmente maravilhosa. Só gostaria de ter tirado uma foto com ela, como não deu, tirei no painel mesmo, hahaha.

Teatro Faap

sábado, 12 de agosto de 2017

Autobiografia Autorizada - Paulo Betti.

Autobiografia Autorizada
Paulo Betti.
A "Autobiografia Autorizada" marca os 40 anos de carreira do ator Paulo Betti, mas neste monólogo, Paulo Betti nos apresenta a pessoa por trás do ator. Ou seja, ele dá ênfase à sua vida pessoal, contando sobre as condições de vida de seus pais (sua mãe foi empregada doméstica e teve 15 filhos, sendo Paulo o filho temporão, e seu pai era esquizofrênico), e pincelando com casos bem humorados da vida dos seus avós (seu avô foi um imigrante italiano que veio trabalhar em uma fazenda no interior de São Paulo e sua avó adorava contar histórias de terror). Paulo Betti também conta um  pouco sobre os seus irmãos, e nos mostra fotos e registros  de seu diário.
Na última parte do espetáculo, Paulo Betti comenta sobre seus amigos e colegas de cena, sobre as novelas, os filme e peças teatrais em que participou.
A "Autobiografia Autorizada de Paulo Betti" é um monólogo muito divertido e que simplesmente nos emociona.
"Lendo as anotações que fiz num cadernão no período de 1982 a 1992, cheguei a conclusão que estava me preparando para revelar as extraordinárias condições que me levaram a sobreviver e a contar como isso aconteceu."Minha fixação pela memória da infância e adolescência, passada num ambiente inóspito e ao mesmo tempo poético, talvez mereça ser compartilhada no intuito de provocar emoção, riso, entretenimento e entendimento."
Paulo Betti.
Um show surpreendente. Que maravilha ter visto Paulo Betti contando sobre sua trajetória e de sua família  com muito bom humor e simplicidade.
Não faltaram casos engraçados e comoventes da sua infância e do inicio da sua adolescência.  Com certeza, cada um lá na platéia se identificou com as histórias contadas.
Valeu a pena todos os segundos deste espetáculo, sobre a historia linda da vida de um dos maiores atores do Brasil. 
Para informações complementares: Autobiografia Autorizada com Paulo Betti
Teatro Vivo.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Carmen.

Carmen.
O romance Carmen de Prosper Mérimée serviu de base para a peça Carmen de Luiz Farina.
Nesta semana que passou, tivemos o prazer e o privilégio de ver a estréia da peça Carmen, interpretada pela minha atriz predileta: Natalia Gonsales.
Na trama da peça, José narra o seu amor por Carmen e o motivo que o levou a prisão, enquanto que Carmen, através da obliquidade de seus olhos, narra o seu ponto de vista em relação a história.
O trágico romance "Carmen" é ambientando na Espanha e narra a história de amor entre José e Carmen.
José era um soldado que caiu em desgraça ao deixar que Carmen fugisse, ao invés de ser presa. Ela seduz José, que acaba se transformando em um contrabandista e foragido da lei, manipulando-o ao seu bel prazer. Carmen é uma das mais enigmáticas personagens da literatura universal.
Elenco:Flávio Tolezani, Natalia Gonsales e Vitor Vieira.

Serviço:

TEMPORADA: 30 de junho a 20 de agosto sexta e sábado às 20h30 e domingo às 19h.

Classificação: 12 anos.

Gênero: drama.

Local: Teatro Aliança Francesa.

Rua Gen. Jardim, 182 - Vila Buarque, São Paulo - SP, 01220-000 Telefone: 11-3572.2379

Capacidade: 226 lugares + 4 PNE Ingresso: Valor R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia-entrada).
Horário de funcionamento da bilheteria: duas horas antes do espetáculo.

Teatro Aliança Francesa.

Ingressos: Ingresso Rápido.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Carmen.

CARMEN
de Luiz Farina
Baseado na novela Carmen de Prosper Mérimée.
Foto: Divulgação.
Elenco: Flávio Tolezani e Natalia Gonsales.

Carmen e José vivem uma trágica paixão. Na trama, ele narra o seu amor por Carmen e o motivo que o levou a prisão. Já ela, através da obliquidade dos olhos, narra o seu ponto de vista em relação a história.
Foto: Divulgação
Carmen surgiu como romance em 1845 e já foi filme, ópera e novela nas mãos de grandes mestres. Um clássico. A pergunta recorrente que todos se fazem ao remontar a peça é: por que fazê-la? Para mim, porque pessoas continuam morrendo por isso e precisamos recontar a história até que não sobre nenhuma gota de dor. Na atual encenação elementos clássicos como a dança flamenca, os costumes ciganos, a tauromaquia, entre outros, são resignificados ao som de guitarras distorcidas, microfones e coreografias para que não reste dúvida de que estamos repetindo histórias tristes de amor, de paixões destruidoras. O ponto de vista que nos interessa é o de Carmen, a mulher assassinada, dentro de uma sociedade que pouco mudou de comportamento ao longo dos séculos, que aceitou brandamente crimes famosos cometidos contra mulheres como os de Doca Street, Lindomar Castilho e mais recentemente de Bruno, o goleiro. Crimes muitas vezes justificados pela população pelo comportamento lascivo das vítimas, como se isso não fosse aceito em situações invertidas relativas ao comportamento masculino. O homem pode. A mulher não. Nessa encenação Carmen morre não porque seu comportamento justifique qualquer tipo de punição, mas porque José é um homem, como tanto outros, doente como a sociedade que o criou.(Nelson Baskerville)
 Foto: Divulgação

Serviço:
TEMPORADA: 30 de junho a 20 de agosto sexta e sábado às 20h30 e domingo às 19h.
Classificação: 12 anos.
Gênero: drama.
Local: Teatro Aliança Francesa.
Rua Gen. Jardim, 182 - Vila Buarque, São Paulo - SP, 01220-000 Telefone: 11-3572.2379
Capacidade: 226 lugares + 4 PNE Ingresso: Valor R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia-entrada).
Horário de funcionamento da bilheteria: duas horas antes do espetáculo.

Informações retiradas do release de Imprensa.