♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #filmenacional. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #filmenacional. Mostrar todas as postagens

sábado, 1 de abril de 2017

Pitanga.

PITANGA
ESTREIA NOS CINEMAS DIA 06 DE ABRIL.

Dirigido por Beto Brant e Camila Pitanga, o filme é um mergulho na história do cinema brasileiro e homenageia o ator Antônio Pitanga.
O Documentário foi escolhido pela crítica como o Melhor Filme Brasileiro na 40ª Mostra de Cinema de São Paulo e vencedor do Prêmio do Público do Festival de Tiradentes de 2017.
Filmando encontros e reencontros de Antônio Pitanga com amigos, amigas, família, cineastas, músicos e outros companheiros de vida e profissão, Beto Brant e Camila Pitanga fazem o trajeto de retorno ao tempo e revisitam a obra do ator investigando o seu percurso estético, político e existencial. Destaque no momento de maior inquietação artística do cinema brasileiro, o Cinema Novo, através de suas interpretações históricas, Antônio Pitanga construiu uma narrativa mitológica própria.
Pitanga contribuiu com o vigor de sua interpretação em mais de 60 filmes. Sua atuação sempre foi física: ele é um ator de expressão corporal particular, espontânea, urgente, cujas performances manifestam a necessidade de intervir na realidade de um mundo efervescente. No exato momento histórico em que o homem se recolocava no mundo de forma mais atuante, politicamente contestador e participativo, Antônio Pitanga realizou filmes com diretores emblemáticos e definitivos para a história do cinema brasileiro, como Glauber Rocha, Cacá Diegues, Walter Lima Jr e tantos outros.
PITANGA homenageia o homem e o ator. Destaca a importância de seu testemunho para a arte brasileira e conta a história de 75 anos de vida dedicados ao conhecimento e à construção de um homem em diálogo profundo com seu tempo.
Renato Ciasca e Beto Brant assinam a produção do documentário, que foi realizado pela Drama Filmes, Gangazumba Produções e Paraguassu Produções, com coprodução da Globo Filmes, GloboNews e Dot. No roteiro, Beto Brant, Camila Pitanga, José Carlos Avellar, Juliana
Munhoz, Marçal Aquino e Xarlô, que também assina a Direção de Arte. A fotografia é de Leleco Maestrelli, a música original é de Ilú Obá De Min e a trilha sonora, do Instituto e do Grupo Cangarussu. A distribuição é da Elo Company.
Elenco (em ordem de entrada): Daiane Sales dos Santos, Clarimundo José dos Santos, Andreia dos Santos, Adriano dos Santos Lustosa, Cía dos Prazeres e Cia Mistérios e Novidades, Monica Millet, Selina Cristina de Souza, Clarindo Silva, Roque Araújo, Álvaro Queiroz, Luiz Carlos Maciel, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Maria Creuza, José Carlos Capinan, Léa Garcia, Cacá Diegues, Sérgio Ricardo, Othon Bastos, Itala Nandi, Zé Celso Martinez Corrêa, Selma Egrei, Gésio Amadeo, Zezé Motta, Neville d'Almeida, Elisa Lucinda, Silvio Guindane, Tamara Taxman, Ziraldo, Angela Leal, Ruth de Souza, Haroldo Costa, Joel Zito Araújo, Hugo Carvana, Tônico Pereira, Chico Buarque, Paulinho da Viola, Luiz Carlos Barreto, Claudio Adão, Jorge Coutinho, Milton Gonçalves, Walter Lima Jr., Antônio Molina, Nilcea da Silva, Benedita da Silva, Martinho da Vila, Gilberto Gil, Lázaro Ramos, Rocco Pitanga, BrunaPitanga, Amanda Pitanga, Antonia Pitanga.
O Documentário investiga o percurso estético, político e existencial do ator Antonio Pitanga que, dirigido por grandes cineastas como Glauber Rocha, Cacá Diegues e Walter Lima Jr., protagonizou os momentos de maior inquietação artística do cinema brasileiro.
Direção: Beto Brant e Camila Pitanga.
Informações retiradas do reelese de divulgação de imprensa.
PITANGA
Brasil, 2016, 113 min.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

TOC - TRANSTORNADA, OBSESSIVA, COMPULSIVA

TOC - TRANSTORNADA, OBSESSIVA, COMPULSIVA.
Um filme de Paulinho Caruso e Teodoro Poppovic.
Para começar bem a semana, hoje aconteceu a coletiva de imprensa do filme TOC (TRANSTORNADA, OBSESSIVA, COMPULSIVA) em São Paulo. Um filme muito bom com um elenco que dispensa comentários.
O filme conta a história de uma atriz, comediante, estrela de novelas e de campanhas publicitárias: Kika K. (Tatá Werneck), que é uma celebridade idolatrada por milhões de fãs. Por trás das aparências, no entanto, as coisas não andam nada fáceis. Em crise com sua vida pessoal e profissional, Kika precisa lidar com um fã obsessivo (Luis Lobianco), o namorado galã sem noção (Bruno Gagliasso), e os compromissos profissionais marcados pela exigente empresária (Vera Holtz). Tudo isso enquanto tenta controlar seu mais íntimo segredo: ela sofre de Transtorno Obsessivo Compulsivo. Durante a turnê de lançamento de um livro de autoajuda que ela nem mesmo escreveu, Kika recebe a misteriosa visita do verdadeiro autor da obra, que lhe entrega uma mensagem cifrada antes de sumir sem deixar vestígios. Com a ajuda de Vladimir (Daniel Furlan), Kika tentará resolver o enigma que pode colocar um fim à sua crise. 
Elenco: Tatá Werneck, Vera Holtz, Bruno Gagliasso, Daniel Furlan, Luis Lobianco, Pedro Wagner, Mario Gomes, Patricya Travassos, Luciana Paes, Laura Neiva, Felipe Torres e Ingrid Guimarães.
Curiosidades do filme:TOC foi especialmente concebido para Tatá Werneck, pela primeira vez protagonista de um filme. A ideia surgiu em 2010, quando Tatá estava na MTV e trabalhava com Teo Poppovic.Tatá e Teodoro seguiram suas carreiras e a ideia ficou guardada até que a atriz foi procurada pelos produtores Bianca Villar, Fernando Fraiha e Karen Castanho, sócios na Biônica Filmes. “Nós sempre tivemos vontade de trabalhar com a Tatá. Conhecemos ela na época na MTV e ficamos muito impressionados com o seu talento”, conta Bianca. “Planejamos, então, fazer um filme em que ela fosse a protagonista, e Tatá trouxe essa ideia de contar uma história sobre TOC.
“Tatá já era parceira desde a MTV – para mim a mais genial e anárquica de um elenco que era bem especial”, conta Teo Poppovic. “Mas eu tinha vontade de criar algo que dialogasse com o novo momento da vida dela, dessa fama astronômica, milhões de seguidores, protagonismo em novelas, etc. Foi muito interessante acompanhar a Tatá de antes, comediante da MTV, para um nome conhecido em escala nacional. No filme queria mostrar, com um olhar próximo, informal e desnudado, uma personagem totalmente perseguida pela fama”.
Informações retiradas do release de divulgação de imprensa.
TOC TRANSTORNADA, OBSESSIVA, COMPULSIVA .
Duração: 105 min.
Gênero: Comédia.
Estreia 2 de fevereiro.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

"Através da Sombra” - Coletiva de Imprensa.

Através Da Sombra.
O Filme.
Laura (Virginia Cavendish) é contratada como professora de duas crianças órfãs por Afonso (Domingos Montagner), tio delas. As crianças vivem numa fazenda de café e é para lá que Laura se muda. 
Elisa (Mel Maia), a sobrinha mais nova e doce, se apega rapidamente a Laura, enquanto seu irmão é enviado a um internato. Porém, nem tudo é tranquilo na vida no campo. Laura sente que as crianças estão sob a influência maligna de espíritos hostis que ali viveram, e se empenha em descobrir o que está por trás de todo esse mistério, sem perceber que ela mesma poderá estar envolvida numa trama diabólica.
 
 
Através da Sombra”, que estreia em 10 de novembro, é um suspense psicológico baseado no clássico da literatura fantástica mundial A Volta do Parafuso (1898), do escritor britânico Henry James,com adaptação e direção de Walter Lima Jr. e produção de Maria Dulce Saldanha e Virginia Cavendish.
O longa foi exibido no Festival do Rio, na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, na Mostra de Cinema de Tiradentes, no Fantaspoa - Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre 2016, onde recebeu os prêmios de melhor roteiro e melhor atriz (Virginia Cavendish) e no FestAruanda (João Pessoa-PB), em que foi premiado nas categorias de melhor direção de fotografia e melhor atriz (Virginia Cavendish).
Produzido pela Cinelândia Produções em parceria com a Casa Forte Produções, “Através da Sombra” tem coprodução da Globo Filmes e do Telecine e é distribuído pela Europa Filmes. O filme traz Virginia Cavendish como a protagonista Laura e o elenco se completa com Domingos Montagner, Ana Lucia Torre, Isabel Gueron e as crianças Mel Maia e XandeValois.
O DIRETOR
Trabalhou na criação da Ci­nemateca do MAM e começou no cinema como assistente de direção em “Deus e o diabo na terra do sol”. Em 1965, lançou seu primeiro longa, “Menino de engenho”. Recebeu o Urso de Prata em Berlim 1969 por Brasil ano 2000. Nos anos 1970, dedicou-se à TV. Com “A lira do delírio” (1978), recebeu cinco prêmios no Festival de Brasília. Por “A ostra e o vento”, recebeu o prêmio CinemAvvenire no Festival de Veneza 1997.
Através da Sombra(Brasil, 100 min., 2015)
Direção: Walter Lima Jr
Direção de Fotografia:Pedro Farkas
Direção de Arte: Clovis Bueno
Montagem: Pedro Vinícius
Música Original:Lui Coimbra e Marcos Suzano
Desenho de Som:Diego Gat
Produção de Elenco:Cibele Santa Cruz
Figurino:Valeria Stefani
Maquiagem:Lucila Robirosa
Direção de Produção:Fernanda Polastri
Produtoras: Maria Dulce Saldanha e Virginia Cavendish
Produção Executiva:Gisela Camara e Maria Dulce Saldanha
Produção: Cinelândia Produções e Casa Forte Produções
Coprodução: Globo Filmes e Telecine
Distribuição: Europa Filmes
 
Informações retiradas do release de divulgação de imprensa.