♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #Teatro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #Teatro. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Divórcio.

Divórcio.
Temporada: Até março de 2019.
A peça é super divertida e os atores estão impecáveis, provocam risos do inicio ao fim do espetáculo. Eles retratam de forma bem caricata o mundo das subcelebridades e dos jogadores de futebol.
A peça é sobre um ex-casal de advogados que se reencontram em uma ação de divórcio, na qual um jogador de futebol e uma modelo (personalidade da mídia e influencer digital), entram na disputa judicial, gerando noticias sensacionalistas e fake news.
O ex-casal de advogados Cecília (Eliete Cigaarini) e Jurandir (Isser Korik) se divorciou há dez anos. Eles nunca mais se encontraram, mas o destino quis que eles se esbarrassem numa situação profissional, uma ação de divórcio de outro casal, a candidata a celebridade Gina Praddo (Camilla Camargo) e o jogador de futebol Cacau Bello (Alex Gruli). Cecília representa o jogador, e Jurandir representa a modelo. Mas as queixas de seus clientes são as mesmas que faziam um do outro. Na peça, Cecilia precisa defender seu cliente com os argumentos que foram de seu ex-marido, assim como Jurandir defende sua cliente com os argumentos que ouvia de sua ex-mulher.
Direção: Otavio Martins / Texto:Franz Keppler.
Elenco: Eliete Cigaarini, Isser Korik, Camilla Camargo e Alex Gruli.
Aos sábados, às 21h e às 22h30; e aos domingos, às 20h
Duração: 60 minutos
Teatro Folha.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

As Guerreiras do Amor 🎭🔝

As Guerreiras do Amor 🎭🔝
Ontem (10/01), foi a estreia!!!!
Comédia Grega baseada no clássico "Lisístrata" de Aristófanes. A peça tem uma crítica social e conta a história das mulheres de Atenas que tentaram acabar com a guerra fazendo uma greve de sexo com seus maridos, até eles firmarem um acordo de paz. 
Peça imperdível, principalmente pelos excelentes diálogos e atuações, impossível não rir alto das situações apresentadas no palco! 
Elenco: André Mattos, Analice Pierre, Andressa Lelli, Bruna Tatar, Denis Felix, Gabriela Monteiro, Isaac Medeiros, Larissa Matheus, Mayara Justino, Monique Hortolani, Robson Guedes, Rodrigo Vicenzo, Ronaldo Saad e Tito Soffredini.
Em cartaz todas as quintas, às 21h - sextas, às 21h30 - sábados, às 19h.
Teatro Folha.

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Um Panorama Visto da Ponte.

Um Panorama Visto da Ponte.
Texto: Arthur Miller
Direção: Zé Henrique de Paula
Um Panorama Visto da Ponte aborda a sociedade moderna ao mesmo tempo em que oferece uma visão crítica do modo de vida desta sociedade. Ao tema da imigração, da solidariedade social, da fidelidade a um código de honra, se entrelaça o da intolerância.
A ação se passa em Nova Iorque e, narrada pelo advogado Alfiere, a peça conta a história de um casal de imigrantes italianos – Eddie Carbone, um trabalhador das docas do Brooklyn, e a dona de casa Beatrice. Os dois criam a sobrinha órfã de Beatrice, a jovem Catherine. O conflito se estabelece quando a família recebe dois primos italianos de Beatrice, Marco e Rodolfo, que estão imigrando ilegalmente para os Estados Unidos. A partir deste encontro o “sonho americano” fica ameaçado e todas as emoções antes camufladas começam a eclodir. Eddie então tomará uma atitude que marcará a sua vida e de todos que o rodeiam.
Em cena duas gerações de atores consagrados, Rodrigo Lombardi e Sérgio Mamberti, em um grande texto do teatro. Unido ao carisma de consagrados atores um texto de excelência com a sofisticação e profundidade, defendidas por Arthur Miller, de um teatro acessível ao grande público, que disperta emoções comuns a todos. Independentemente de condição social ou intelectual, suas peças tocam profundamente quem as assiste. “Clássico é o texto que resiste ao tempo, que permanece atual e capaz de nos fazer refletir e perceber que, bem ou mal, somos falhos, somos frágeis e somos humanos”, comenta Rodrigo Lombardi. Sergio Mamberti relembra, “acompanhei a montagem e assisti à peça no TBC. Foi um acontecimento, um marco no teatro, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro. Sempre tive convicção de que precisávamos remontá-la”.
Após a peça sempre tem um bate papo informal com a platéia.
Teatro Raul Cortez – Fecomércio
Temporada até: 25 de novembro.

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Os 3 Mundos.

Os 3 Mundos.
Fomos na Pré-estreia da peça os 3 Mundos, primeira obra teatral dos aclamados quadrinistas Fábio Moon e Gabriel Bá, é um espetáculo multimídia de ação que mescla teatro, cinema, HQ e Kung-Fu. 
Em um mundo pós-apocalíptico devastado por guerras, Lachesis lidera o Grupo da Serpente, uma grande família de praticantes de Kung Fu que habita as ruínas das estações de metrô e vive sob dominação total de sua líder. 
Ao deixar este submundo em busca de um novo membro, o grupo se confronta com o Mundo das Máscaras, liderado por Acônito que, do alto de sua torre, comanda os membros de seu grupo com mãos de ferro. 
Neste enfrentamento, ambos os líderes devem lutar para manter seus súditos sob domínio e, ao mesmo tempo, derrotar o inimigo, que alimenta o desconhecido. 
Ação, 80 min. / Classificação Indicativa: 14 Anos
Temporada de 02 de setembro a 16 de dezembro de 2018
quinta a sábado, às 20h, e domingo às 19 h
História Original: Fábio Moon e Gabriel Bá / Direção Geral: Nelson Baskerville / Dramaturgia da Encenação: Paula Picarellie Nelson Baskerville
Elenco: Paula Picarelli, Bruna Longo, Thiago Amaral, Tamirys Ohanna, João Paulo Bienemann, Alice Cervera , Artur Volpi, Rafael Érnicae Luciene Bafa/ Produção:Daniel Gaggini / Ilustrações: Guazzelli / Projeçãoe Animação: Bijari / Música Original: Marcelo Pellegrini / Cenário e Iluminação: Marisa Bentivegna / Figurino: Marichilene Artisevskis /Coreografia e Preparação de Movimento: Luis Pelegrini / Direção de Produção: Katia Placiano / 

Assistente de Direção: Thaís Medeiros / Design Gráfico: Dgraus / Fotos:Ligia Jardim / Idealização: Paula Picarelli 
Informações retiradas: Sesisp
Ingressos:Meu Sesi
Teatro do SESI-SP 
Avenida Paulista, 1313 - São Paulo 
Em frente à estação TRIANON-MASP do Metrô.

terça-feira, 28 de agosto de 2018

A Porta da Frente.

A Porta da Frente.
Marcelo Varzea dirige comédia ácida e muito divertida, com premiado texto de Julia Spadaccini, que beira tragédia rodriguiana. 
Rui e Lenita tem um casamento morno e sem graça. Não se olham, não se enxergam e vivem suas vidas sem grandes paixões ou perspectivas. Estão frustrados com a união, com seus respectivos trabalhos, mas não conseguem fazer nada de diferente para melhorar a situação. São pais de um casal de gêmeos estranhíssimos, dois jovens estudantes em pleno conflito da adolescência e que sofrem com a falta de atenção dos pais. Rui e Lenita moram num apartamento apertado com os gêmeos e Dona Marilu, mãe de Lenita, que sofre de Alzheimer.
Uma nuvem de insatisfação e resignação paira sobre tudo e todos, até que um novo vizinho ocupa o apartamento ao lado e aquele mundinho habituado pelo amargor sofre sucessivos abalos e começam os conflitos. Sacha é professor de canto. Ele é "crosdresser" Essa postura faz de Sacha uma figura muito peculiar, que mexe com o imaginário de todos. Um homem que se veste de mulher cotidianamente. Sua chegada causa um grande impacto na família de Rui. Além de se incomodarem com o barulho das aulas de canto, nenhum deles sabe como lidar com aquela figura tão diferente e bizarra do ponto de vista de suas caretices. 
Mas, apesar de ser demonizado por aqueles vizinhos, Sacha é um homem de paz.É muito refinado, educado e simpático.
O texto da jovem autora carioca foi considerado um dos mais impactantes de 2013, vencedor do Fita e GANHADOR DO 26o Prêmio Shell - Rio de Janeiro, e gira em torno das relações que cada personagem da família de Rui vai criando com esse novo morador. Um estranho que vai começar a fazer parte da vida daquela família e transformá-la aos poucos. 
De Julia Spadaccini com Sandra Pêra, Roney Facchini, Fabiano Medeiros, Greta Antoine e Bruno Sigrist  e participação especial de Miriam Mehler 
Informações Retiradas: Teatro Renaissance
Ingressos: A Porta Da Frente.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Menopausa - O Musical.

MENOPAUSA - O MUSICAL.
Dos mesmos produtores de “Os Monólogos da Vagina”, nova produção dialoga com bom humor sobre a relação da mulher com sua idade e sexualidade.
A chegada da meia-idade e o universo da mulher estão em foco no texto de “Menopausa – O Musical”.
Cheias de personalidade, cada mulher retratada em cena encara a vida de uma maneira e enfrenta esta nova fase de forma diferente. Apresentando arquétipos em vez de personagens reais, o espetáculo traz a Atriz, a Hippie, a Executiva e a Dona de Casa do Interior, que, complementares, formam o quarteto disposto a lidar de forma bem-humorada com os detalhes e preciosidades de ser mulher, especialmente neste período fisiológico, que tende a ocorrer entre os 45 e 55 anos de idade. “Elas são um reflexo de todas as mulheres. Toda mulher tem um pouquinho de cada personagem”, diz o diretor, visagista e produtor Anderson Bueno.
As personagens vividas pelas atrizes Adriana Fonseca, Alessandra Vertamatti, Bibba Chuqui e Simone Gutierrez, abordam este universo de forma instrutiva, onde muito além de apontar os sintomas, é proposto um maior entendimento ao público sobre o que esse momento realmente significa para as mulheres. 
Já a trilha que irá conduzir os divertidos dilemas é guiada por paródias de conhecidas canções dos anos 60, 70 e 80, sempre sobre temas cotidianos da menopausa como os hormônios a flor da pele, necessidade do chocolate, perda de memória, fogachos, suores noturnos e vida sexual. Na seleção da song list, entram versões de hits como “Fever Night”, “Stayin’ Alive”, “The Lion Sleeps Tonight”, “YMCA” e “Chain of Fools” e “Dancing Days”, sucesso brasileiro consagrado pelo grupo As Frenéticas.
Informações retiradas: Teatro Gazeta.
Teatro Gazeta.